Negócios

PagSeguro lança banco digital em mais um capítulo da guerra das maquininhas; entenda

0

Em meio à guerra das maquininhas, a PagSeguro lançou na quarta-feira (15) seu banco digital. Dessa forma, a novidade da marca oferece conta, sistema de pagamentos via celular e não utiliza cartão.

Antes disso, também em reação a medidas de concorrentes, a PagSeguro anunciou o pagamento instantâneo. Em abril, a empresa lançou a possibilidade de comerciantes receberem o pagamento das operações de forma instantânea. Assim, as vendas feitas em débito e crédito podem ser recebidas no mesmo momento do pagamento.

A medida tomada pela maquininha do UOL ocorreu em meio a uma forte concorrência entre os rivais do setor. O novo sistema da PagSeguro ficou disponível no dia primeiro deste mês.

Saiba Mais: PagSeguro tem aumento de 108,6% no lucro do primeiro trimestre

PagSeguro reage ao “Iti”

A PagSeguro divulgou o seu banco digital depois que o Itaú lançou o “Iti”, um aplicativo que permite realizar pagamentos sem maquininhas ou cartões. Assim, a plataforma permite operações financeiras 24 horas por dia. Além disso, o aplicativo funciona de maneira instantânea através de QR Codes.

A investida da PagSeguro foi contra a novidade do Itaú que permite aos comerciantes receberem o pagamento na mesma hora. Com isso, a taxa sobre as operações é de 1%. Além disso, o “iti” funciona também para quem não tem conta nem cartão do Itaú.

Por enquanto, o aplicativo foi pensado para ser uma plataforma de pagamentos vinculada a uma conta digital. Entretanto, o Itaú já divulgou que pretende expandir os serviços. Dessa forma, em breve, o “iti” deve passar a funcionar com crédito, seguros, investimentos e outros.

Saiba Mais: Guerra das maquininhas: com “Vendeu, recebeu” Cielo reage à concorrência

Guerra das maquininhas

A forte movimentação no setor de máquinas de cartão voltou quando a Rede, do Itaú, anunciou a isenção da taxa de antecipação. Com isso, as rivais listadas nas bolsas brasileira e americana viram suas ações despencarem.

Dessa forma, o anúncio da Rede foi seguido de várias manifestações das concorrentes. Por isso, muitas também abriram mão da taxa de antecipação, além de lançarem pagamentos instantâneos.  No mesmo sentido, as empresas de maquininhas partiram para o lançamento de aplicativos que permitem uma nova forma de pagamentos.

Lucro da PagSeguro

No primeiro trimestre de 2019, a PagSeguro teve um aumento de 108,6% no seu lucro líquido, com um resultado de R$ 309,7 milhões. Isso porque a comparação é com o mesmo período de 2018. Já o lucro ajustado foi de R$ 325,4 milhões, uma elevação de 52,8% ante o primeiro trimestre do ano passado.

As receitas totais da PagSeguro foram de R$ 1,521 bilhão no trimestre, elevação de 34,8% na relação com 2018. O volume total de pagamentos de janeiro a março chegou a R$ 24,4 bilhões, 69,8% maior do que no mesmo período do ano passado.

Saiba Mais: Itaú lança aplicativo de pagamento que dispensa maquininha e cartão

Já as receitas financeiras ficaram em  R$ 430,5 milhões no trimestre, aumento de 56,6% na comparação anual. Paralelamente, as despesas da PagSeguro foram de R$ 802 milhões de janeiro a março, aumento de 4,8% na comparação com os três primeiros meses de 2018. A margem líquida seguiu a tendência e foi de 16% para 24,8% em um ano.

Compartilhe a sua opinião

Beatriz Oliveira
Formada em Jornalismo pela Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação, Beatriz Oliveira escreve para o portal de notícias Suno Research. Antes, passou pelas redações da Revista EXAME e da Rede Bandeirantes.