BC autoriza WhatsApp a fazer testes com sistema de pagamentos no app

BC autoriza WhatsApp a fazer testes com sistema de pagamentos no app
WhatsApp

As bandeiras de cartões receberam na última terça-feira (28) a autorização do Banco Central (BC) para voltarem a fazer testes com novos participantes, como credenciadores e emissores, do arranjo de pagamentos através do aplicativo WhatsApp.

Apesar disso, o BC não autorizou o lançamento comercial do mecanismo, sendo assim, o WhatsApp e as bandeiras de cartões estão autorizadas apenas a realizar testes com novos participantes. “A volta das operações ainda não foi autorizada até o momento”, afirmou o presidente da Visa, Fernando Telles, ao jornal ‘Valor’.

Vale lembrar que o pagamento através do aplicativo de mensagens foi lançado no dia 15 de junho, mas uma semana depois, no dia 23 de junho, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) impôs uma medida cautelar para suspender a operação.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Já no final de junho, o Cade revogou a medida cautelar que suspendia o acordo para a criação do serviço de pagamentos. A autarquia acatou as argumentações da companhias brasileira de serviços financeiros e do Facebook, empresa mãe rede social de mensagens. A decisão do Banco Central (BC), por outro lado, ainda impedia que o serviço entrasse em operação no Brasil.

WhatsApp: BC não proibiu operação mas suspendeu como medida cautelar

O diretor de organização do sistema financeiro e de resolução do Banco Central (BC), João Manoel Pinho, disse que a instituição não proibiu o funcionamento de pagamentos instantâneos pelo WhatsApp. Pinho informou que a operação foi suspensa como medida cautelar para que o novo produto não prejudique a concorrência.

“O Banco Central não proibiu a operação. Ninguém proibiu nada. É uma decisão cautelar. Se seguir as condições, será permitido sem problemas”, explicou Pinho.

Veja também: Cielo (CIEL3): Ações caem mais de 10% após suspensão de pagamentos via WhatsApp

De acordo com o diretor, a nova plataforma de pagamentos pelo WhatsApp já iniciaria com 130 milhões de usuários. “A operação não começa pequena. Por isso, ela pode começar impondo risco à concorrência e, portanto, passível de autorização”, disse o diretor durante uma live.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião