Oi (OIBR3): Acionistas aprovam mudanças no estatuto e no conselho da tele

Oi (OIBR3): Acionistas aprovam mudanças no estatuto e no conselho da tele
Oi (OIBR3): Próximos leilões devem captar R$ 23 bilhões

A Oi (OIBR3) informou, na última sexta-feira (16), que seus acionistas aprovaram a alteração do artigo 64 do estatuto social da tele e a mudança no quadro atual dos atuais membros do conselho de administração da companhia. A assembleia previa a reeleição do conselho, como um todo, porém dois conselheiros renunciaram aos seus cargos por motivos pessoais.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

“Foi aprovada, em conformidade com a proposta da administração, por unanimidade, com 1.407.376.641 votos favoráveis, a alteração do Art. 64 do Estatuto Social da Companhia para prever um prazo de gestão excepcional e transitório para os membros do conselho eleitos nesta Assembleia, o qual passará a vigorar com a
seguinte redação: ‘Art. 64 – Excepcionalmente, não obstante o prazo de mandato previsto no Artigo 22 deste Estatuto Social, os membros do conselho de administração eleitos na Assembleia Geral Extraordinária realizada em 16 de outubro de 2020 terão mandato unificado somente até a Assembleia Geral Ordinária que deliberar sobre as
demonstrações financeiras do exercício findo em 31 de dezembro de 2020′”, informou a Oi em comunicado ao mercado.

Os conselheiros José Mauro Mettrau Carneiro da Cunha e Wallim Cruz de Vasconcellos Junior renunciaram e foram substituídos por Matteus Afonso Bandeira (indicado pelo acionista Polo Capital) e Luis Maria Viana Palha da Silva (pela Bratel). Os outros nove nomes, incluindo o presidente do conselho, Eleazar de Carvalho Filho, foram reeleitos.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Oi sai do nível “calote” após elevação de nota pela S&P

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s elevou, também na última sexta, o rating da Oi de junk rate (calote, na tradução livre em português) para CCC+, com perspectiva estável.

A agência norte-americana informou que a decisão de retirar a nota de default seletivo para a companhia de telecomunicações é resultado do aditamento ao plano de recuperação judicial da Oi, aprovado pelo credores na primeira semana de setembro e homologado pelo Tribunal de Justiça no último dia 5 de outubro.

Juliano Passaro

Compartilhe sua opinião