Oi (OIBR3): acionista majoritário diminui participação na empresa

Oi (OIBR3): acionista majoritário diminui participação na empresa
Oi (divulgação)

A Oi (OIBR3) informou, na noite da última quarta-feira (24), que seu acionista majoritário, a Goldentree Asset Management, reduziu sua participação na empresa. Segundo o comunicado ao mercado, a fatia da gestora passou de 9,79% para 4,68%.

Atualmente, a Goldentree possui pouco mais de 271,28 milhões de ações ordinárias da Oi. Com base no preço de fechamento da última quarta, quando os papéis da tele brasileira encerraram as negociações cotadas a R$ 1,15, a posição acionária da empresa de Nova York equivale a R$ 323,03 mi.

Em janeiro deste ano, a Goldentree já havia diminuído a participação de 14,47% para 9,8%. O valor de mercado da Oi é de R$ 6,90 bilhões.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

“A negociação de ações não altera a composição do controle ou especificamente a estrutura administrativa da Companhia além do que estabelecem as regras aprovadas no plano de recuperação judicial e dos atuais direitos de voto das ações detidas”, informou a companhia.

A Oi também possui outras participações relevantes em seu capital social. A Brookfield Asset Management, administradora canadense, detém 6% das ações ordinárias, além da Bratel Sarl, com sede em Luxemburgo, que possui 5% os papéis.

Oi tem interessados no segmento de fibra

O presidente da Oi, Rodrigo Abreu, afirmou na última quarta-feira (24) que já há interessados na aquisição de fatia da futura empresa de fibra ótica, InfraCo, que surgirá com a separação e venda dos ativos do grupo. As informações foram divulgadas pelo jornal “O Estado de São Paulo”.

A operadora de telefonia anunciou na última semana, em teleconferência com analistas, o plano de venda de ativos que poderia levantar R$ 22,82 bilhões, conforme detalhou o executivo. De acordo com o diretor da Oi, expectativa é que uma oferta seja formalizada ainda neste ano.

“Não estamos começando do zero. Há um processo formal sendo conduzido nos últimos meses por assessores financeiros”, pontuou Abreu. “Estamos no meio do processo. No segundo semestre espero ter uma proposta vinculante”. O executivo acrescentou afirmando que o número de interessados é “alto”.

Saiba mais: Oi deve voltar a ter lucro em 2021, diz Ernst & Young

O presidente da Oi também declarou que há liquidez e apetite por ativos ativos de infraestrutura e telecomunicações por parte de investidores globais, como fundos soberanos, de pensão e private equity.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião