Odebrecht inicia atos para preparar venda de sua participação na Braskem

Odebrecht inicia atos para preparar venda de sua participação na Braskem
Odebrecht

A Braskem (BRKM6) comunicou nessa sexta-feira (7), através de fato relevante, que recebeu uma correspondência da sua controladora Odebrecht informando que deu início aos atos preparatórios para estruturar um processo de venda privada de até toda sua participação na petroquímica.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

“A Braskem S.A. (“Braskem” ou “Companhia”), em atendimento ao disposto na Instrução CVM nº 358/02, vem comunicar aos seus acionistas e ao mercado em geral que recebeu, nesta data, correspondência enviada por sua acionista controladora, Odebrecht S.A (“ODB”), informando que, em cumprimento a compromissos assumidos com credores concursais e extraconcursais, a ODB deu início aos atos preparatórios para estruturar um processo de alienação privada de até a totalidade da participação de sua titularidade na Companhia, mediante adoção das providências necessárias para organizar um processo dessa natureza, com o apoio de assessores legais e financeiros”, destacou o documento.

Ademais, a Braskem informou que manterá seus acionistas e o mercado informados sobre os desdobramentos relevantes desse processo.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro para trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Vale destacar que a Odebrecht detêm 50,1% do capital votante da Braskem enquanto a Petrobras (PETR3; PETR4) conta com 47%. Já em relação ao capital total, 38,3% é da construtora e 36,1% da petrolífera, ao passo que o restante é negociado no mercado acionário.

Justiça homologa plano de Recuperação Judicial da Odebrecht

Além disso, a  Odebrecht teve seu plano de Recuperação Judicial homologado pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo no último dia 27 de julho. A medida também vale para outras 11 empresas do grupo.

A recuperação judicial da companhia é a maior já registrada na história do país, pois considera a restruturação de dívidas estimadas em R$ 98,5 bilhões. A homologação foi assinada pelo juiz da 1a Vara de Falências de São Paulo, João de Oliveira Rodrigues Filho, após um ano da realização do pedido.

Confira a lista de empresas cuja recuperação foi concedida:

  • OSP Investimentos;
  • Odebrecht Serviços e Participações S.A.;
  • ODB International Corporation;
  • OPI S.A.;
  • OP Gestão de Propriedade S.A.;
  • Kieppe Participações e Administração;
  • ODBINV S.A.;
  • Edifício Odebrecht RJ S.A.;
  • Odebrecht Properties Investimentos S.A.;
  • Edifícios S.A.;
  • Energia Investimentos S.A.

As condições financeiras da Odebrecht foram duramente afetadas após a comprovação do seu envolvimento no escândalo de corrupção da Lava-Jato.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião