Com dívida da Atvos, Odebrecht se aproxima da recuperação judicial

Com dívida da Atvos, Odebrecht se aproxima da recuperação judicial
A subsidiária da Odebrecht, Atvos, pertence ao segmento sucroalcooleira. (divulgação)

A Atvos, subsidiária sucroalcooleira do Grupo Odebrecht, deve entrar com o pedido de recuperação judicial. O pedido pode ser entregue à Justiça a partir desta quarta-feira (29). O motivo seria a ordem de execução de penhora de até 65% da produção da empresa.

Com a situação financeira da Atvos, e a dívida total da Odebrecht, que toca os R$ 100 bilhões, a holding também corre risco de pedir recuperação judicial.

A ordem de execução foi expedida pelo Tribunal de Justiça (segunda instância) há duas semanas. A penhora da produção da Atvos, por sua vez, foi pedida pelo fundo de private equity norte-americano Love Star. Isto, pois, o fundo já possui em carteira cerca de R$ 1 bilhão em debêntures vencidas da Atvos.

A dívida total da Atvos totaliza perto de R$ 13 bilhões. A subsidiária é responsável pela produção e comercialização de:

  • etanol;
  •  açúcar;
  • e energia elétrica (por meio da cana-de-açúcar e biomassa).

Em dezembro de 2015, a Atvos passou perto de pedir recuperação judicial. Contudo, a holding Odebrecht fechou acordos com bancos em 2016, para reestruturar a dívida da Atvos.

Esta foi a primeira ocasião na qual a Odebrecht ofereceu ações da Braskem (BRKM3) como garantia aos bancos. O montante total dos papeis foi de R$ 6 bilhões. Na época, o total da dívida era de R$ 11 bilhões.

Dentre os principais credores desta operação estavam o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco do Brasil (BBAS3)

Procurada pelo “Estado de S. Paulo”, a Atvos declarou não descartar a adoção de medidas legais para preservar as operações. Contudo, a empresa busca acordo amigável com os credores.

Controladora da Atvos, Odebrecht também está perto de pedir recuperação judicial

De acordo com a “Folha de S. Paulo”, pessoas próximas do assunto disseram que a própria holding está mais próxima de pedir recuperação judicial. O pedido pode ocorrer nos próximos dias ou semanas.

A dívida do Grupo Odebrecht estaria perto de R$ 100 bilhões. Desta forma, caso a holding de fato apele à Justiça, este seria o maior pedido de recuperação judicial da América Latina.

Atualmente, este recorde é da Oi. A concessionária de serviços e telecomunicações do Brasil fez o pedido com dívida de R$ 65 bilhões.

Ao jornal, a Odebrecht S.A. informou que “está empenhada em implementar ações para a estabilização financeira do grupo e, assim, criar bases para a retomada do crescimento de seus negócios”.

Saiba mais – Recuperação judicial: grupo apresentará medidas para acelerar processo

A Odebrecht afirmou ainda que o planejamento estratégico do triênio 2019-2021 tem como pilar a reestruturação financeira. Tal reformulação objetiva “a adequação da dívida à capacidade de geração de caixa da holding e de algumas de suas empresas controladas e busca a eficiência e excelência operacional de outras empresas do grupo que estão em fase de crescimento”.

“Ainda, que neste sentido, como é de conhecimento do mercado, a Odebrecht e suas empresas controladas estão em negociação com os respectivos bancos e mercado de capitais de seu relacionamento. É uma operação complexa, mas as partes estão focadas em uma solução satisfatória para todos”, completou em nota.

Amanda Gushiken

Compartilhe sua opinião