Internacional

OCDE reduz as projeções para o crescimento mundial

0

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou nesta quinta-feira (19) as suas perspectivas sobre o crescimento global para 2019 e 2020. Segundo a organização internacional, as expectativas para o crescimento internacional estão nos menores níveis desde 2008.

A OCDE cortou sua projeção para o crescimento da economia mundial em 2019 para de 3,2% para 2,9%. A estimativa de 2020 também foi cortada, de 3,4% para 3,0%.

“A escalada dos conflitos comerciais está afetado cada vez mais a confiança e os investimentos, aumentando as incertezas das políticas, agravando os riscos nos mercados financeiros e colocando em risco as já fracas perspectivas de crescimento em todo o mundo”, informou a OCDE.

Saiba mais: Donald Trump diz que o Fed ‘falhou novamente’

Ao esperar que a economia global crescerá 2,9% neste ano e 3,0% em 2020, a OCDE alerta que esses patamares são os mais fracos desde a crise financeira de 2008. Além disso, a organização ressalta que novas revisões de baixa não estão descartadas.

OCDE revisa as projeções de cada país

O organismo internacional revisou suas projeções para as maiores economias do planeta. Em meio à guerra comercial, Estados Unidos e China estão sendo afetos pela desaceleração global.

Para os norte-americanos, agora a OCDE estima uma crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,4% neste ano, sendo que anteriormente a projeção era de 2,8%. Para a China, agora, a organização espera um crescimento de 6,1% neste ano e 5,7% no ano que vem.

A OCDE também projetou para um menor grau o crescimento do PIB brasileiro. Segundo a divulgação desta quinta, o Brasil irá crescer 0,8% neste ano e 1,7% em 2020. Há 4 meses, a instituição esperava uma expansão de 1,4% neste ano e de 2,3% em 2020.

A previsão da OCDE para este ano é um pouco menor do que o estimado pelos economistas consultados semanalmente pelo Banco Central (BC), conforme divulgado pelo Boletim Focus na última segunda-feira (16). Para o ano que vem, no entanto, a instituição internacional aguarda um maior crescimento.

Confira: Boletim Focus reduz a previsão de inflação e mantém PIB em 0,87%

“A economia global está enfrentando ventos contrários cada vez mais graves e o crescimento, que já é lento, está se tornando preocupantemente entrincheirado”, afirmou Laurence Boone, economista-chefe da OCDE.

A OCDE orienta aos Bancos Centrais que permaneçam com políticas monetárias flexíveis nas economias avançadas, mas salienta que a eficácia desses movimentos podem ser aprimorados se forem “acompanhados de um apoio fiscal e estrutural mais forte”.

Compartilhe a sua opinião

Jader Lazarini
Jader Lazarini escreve sobre mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias da Suno Research. Anteriormente, trabalhou na Unidas. Estuda Relações Internacionais na Universidade Anhembi Morumbi.