OCDE: exportações do G20 recuaram US$ 1 trilhão no primeiro semestre

OCDE: exportações do G20 recuaram US$ 1 trilhão no primeiro semestre
Quanto ao Brasil, a OCDE pontuou que os resultados também são negativos, mas em menor intensidade em comparação a seus pares.

De acordo com um levantamento da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o comércio internacional de mercadorias das maiores economias do planeta, que compõem o G20, contraíram US$ 1 trilhão (cerca de R$ 5,56 trilhões) no primeiro semestre deste ano. A comparação é com o mesmo período de 2019.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Em referência ao segundo trimestre, a OCDE disse que as exportações das potências econômicas recuaram 17,7% na relação anualizada, enquanto as importações caíram 16,7%, em função dos fortes impactos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

A organização, porém, observou que uma recuperação já pôde ser identificada em maio e junho após o colapso de abril, mês em que a atividade praticamente ficou estagnada devido às medidas de isolamento social. Os dados parciais de julho também apontam para melhora nas negociações.

Conheça o Suno One, a central gratuita de informações da Suno para quem quer aprender a investir. Acesse clicando aqui.

De forma geral, as exportações dos países do G20 atingiram US$ 6,28 trilhões entre janeiro a junho deste ano, enquanto no mesmo período do ano passado havia sido de US$ 7,33 trilhões. O segundo trimestre registrou uma queda de US$ 611,5 bilhões em comparação ao primeiro trimestre.

OCDE comenta sobre emergentes em meio à pandemia

Segundo a OCDE, a China foi a única economia dentre os maiores países que teve uma elevação de exportações no segundo trimestre, com um avanço de 9,1% frente a uma baixa de 9,3% no primeiro trimestre.

No entanto, as importações da segunda maior economia do planeta continuam com a tendência de queda, perdendo 4,9% no período, o que representa US$ 24,1 bilhões de compras realizadas fora de suas fronteiras.

Dentre os emergentes, a Índia e a Indonésia reportaram quedas sobretudo nas exportações, de 30,1% 15%, respectivamente. As importações tiveram uma baixa ainda mais acentuada, com -47,4% e -18,5%, demonstrando o impacto da crise econômica.

Quanto ao Brasil, a OCDE pontuou que os resultados também são negativos, mas em menor intensidade em comparação a seus pares. As exportações recuaram 7,2% no segundo trimestre frente ao período de janeiro a março, enquanto as importações contraíram 18,2% no mesmo período. A diferença das importações entre os dois trimestres foi de US$ 8,2 bilhões negativos.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião