Nikola, rival da Tesla, fecha acordo para entrega de 2,5 mil caminhões de lixo elétricos

Nikola, rival da Tesla, fecha acordo para entrega de 2,5 mil caminhões de lixo elétricos
A Nikola tenta contornar acusações de fraude da Hindenburg Research

A Nikola (NASDAQ: NKLA), rival da Tesla (NASDAQ: TSLA), fechou um acordo para a entrega de 2,5 mil caminhões de lixo elétricos. Segundo o anúncio desta segunda-feira (10), a parceria foi fechada junto à Republic Services. O valor do negócio não foi divulgado pela construtora de automóveis movidos a hidrogênio.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

“Nikola é especialista em caminhões pesados ​​da Classe 8 com zero emissão de gases efeito estufa. O mercado de lixo é um dos mais estáveis ​​do setor e oferece valor de longo prazo aos acionistas ”, disse Trevor Milton, CEO da empresa, em um comunicado. Segundo ele, em entrevista ao “Yahoo! Finance”, a empresa já possui 14 mil pedidos de entrega de veículos elétricos, com uma receita total potencial de US$ 14 bilhões (cerca de R$ 75,26 bilhões).

De acordo com a nota, o negócio pode ser expandido para 5 mil caminhões, que serão testados a partir do ano que vem. As entregas estão previstas para começar em 2023. Cada veículo terá a capacidade de 1.000 cavalos de potência.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A Nikola, que realizou sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na bolsa da tecnologia norte-americana no início de junho deste ano, nunca entregou um veículo pronto ao mercado. Mesmo com a previsão de iniciar a comercialização de suas unidades em 2021 — os carros movidos a hidrogênio devem chegar ao mercado em 2023 –, a empresa já chegou a valer mais que as centenárias Ford e a Fiat Chrysler.

Em duas semanas de capital aberto, as ações da empresa chegar a triplicar de preço, cotadas a US$ 94. Desde então, os papéis da companhia caíram para cerca de US$ 36, à medida que os investidores analisam melhor a proposta e o cronograma da empresa.

Na última terça-feira (4), em seu primeiro balanço enquanto empresa pública, a Nikola registrou um prejuízo líquido de US$ 114 milhões — sobretudo em razão de ainda não existirem receitas. Recentemente, a empresa inaugurou uma fábrica no Arizona para acelerar sua produção.

Por volta das 11h15 (horário de Brasília) desta segunda-feira, as ações da Nikola subiam mais de 12% após a divulgação do novo acordo, cotadas a aproximadamente US$ 41. Atualmente, o valor de mercado da companhia é de US$ 15,6 bilhões.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião