Negócios

Netflix registra queda de 30% em seu lucro líquido no 2º trimestre

0

O Netflix registrou uma queda de cerca de 30% em seu lucro líquido no segundo trimestre de 2019. O resultado foi de US$ 271 milhões, contra os US$ 384 milhões registrados no mesmo período de 2018. Uma queda de 29,4% na comparação entre os dois anos.

O lucro por ação do Netflix foi de US$ 0,60 em 2019, contra US$ 0,85 do mesmo período de 2018. Por outro lado, na mesma base de comparação, a receita avançou 26%, alcançando US$ 4,9 bilhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado subiu 48,5% no segundo trimestre de 2019. O cálculo é feito em base anual.

Aumento de custos

Entre as causas que tiveram um impacto sobre o lucro estão o aumento de custos de 25,1%. O total de gastos alcançou R$ 3,01 bilhões em junho de 2019. Além disso, o crescimento da provisão para Imposto de Renda também teve um impacto. O total pago para a receita dos EUA passou de US$ 44,3 milhões no segundo trimestre de 2018 para US$ 230,27 milhões em 2019.

As previsões do site de streaming para o terceiro trimestre de 2019 são de uma receita líquida de US$ 5,25 bilhões e lucro líquido de US$ 470 milhões (US$ 1,04 por ação).

Investimentos anunciados

Em abril, o Netflix tinha anunciado um investimento de US$ 100 milhões até 2024 para criar um novo centro de produção em Nova York. O portal de streaming de vídeo terá um novo escritório em Manhattan e seis estúdios de televisão no Brooklyn.

As novas estruturas do Netflix ocuparão 9 mil metros quadrados na cidade norte-americana. Serão criados 127 novos empregos nas áreas de conteúdo, marketing e produção da empresa. Esses funcionários trabalharão nos escritórios do centro da cidade. Por outro lado, os estúdios no Brooklyn terão capacidade para abrigar milhares de trabalhadores para tarefas audiovisuais.

Saiba mais: Netflix investe US$ 100 milhões em novo centro de produção em NY 

Grandes estúdios

Os escritórios da empresa ocuparão 9.000 metros quadrados. Eles serão um novo impulso nas operações do portal na cidade, onde já trabalham 32 funcionários. Assim como nos novos estúdios contarão com 15.000 metros quadrados para desenvolver as produções.

Saiba mais: JPMorgan sugere que Apple deveria comprar Netflix 

Para incentivar a instalação do Netflix, o organismo de desenvolvimento econômico de Nova York, o Empire State Development, teria oferecido benefícios fiscais até US$ 4 milhões.  Entretanto, esses benesses estarão ligados à criação dos 127 postos de trabalho até 2024.

Resultados positívos

Netflix registrou lucro líquido de US$ 344 milhões no primeiro trimestre de 2019. Os dados representam um avanço de 18,6% em relação aos primeiros três meses de 2018, quando o site obteve um lucro de US$ 290,1 milhões.

Saiba Mais: Ação da Walt Disney sobe e Netflix cai após anúncio do streaming Disney+

O resultado do primeiro trimestre sofreu influência da alta de 22,1% na receita da empresa, que passou de US$ 3,7 bilhões para US$ 4,5 bilhões.

Outro fator que alavancou o lucro líquido do Netflix foi o crescimento no número de assinantes. A empresa registrou 9,6 milhões de novos usuários, alta de 16%. O resultado representa a maior alta trimestral de assinantes desde que o serviço de streaming foi lançado.

Compartilhe a sua opinião

Carlo Cauti
Editor-chefe do SUNO Notícias. Italiano, formado em Ciências Políticas pela universidade LUISS G. Carli de Roma e mestre cum laude em Relações Internacionais, Jornalismo Internacional e de Guerra e em Economia Internacional. Concluiu também um MBA em Finanças na B3. No Brasil, teve passagem por veículos de comunicação como O Estado de S.Paulo, G1, Veja e EXAME. Também trabalhou nas agências de notícias italianas ANSA e NOVA.