Mukesh Ambani, magnata indiano, se torna mais rico que Warren Buffett

Mukesh Ambani, magnata indiano, se torna mais rico que Warren Buffett
Mukesh Ambani, magnata indiano, se torna mais rico que Warren Buffett

Mukesh Ambani, presidente da Reliance Industries Ltda., ultrapassou o megainvestidor Warren Buffett na lista dos mais ricos do mundo. As informações foram publicadas pela “Bloomberg”, com base no patrimônio de ambos os bilionários na última quinta-feira (9).

Segundo a agência de notícias, a fortuna de Mukesh Ambani agora é de US$ 68,3 bilhões (cerca de R$ 364,57 bilhões), superando os US$ 67,9 bilhões (R$ 362,44 bilhões) do CEO da Berkshire Hathaway (NYSE: BRK.A).

As ações da companhia do bilionário indiano mais do que dobraram desde março, ponto em que os mercados acionários precificaram de forma mais acintosa os efeitos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Sua unidade digital recebeu investimentos de mais de US$ 15 bilhões de empresas como o Facebook (NASDAQ: FB) e do hedge fund Silver Lake. Nesta semana, a Reliance Industries ainda recebeu um aporte de US$ 1 bilhão da BP Plc, empresa multinacional sediada no Reino Unido que atua no setor de energia, por uma participação nos negócios de varejo da empresa.

Atualmente, Ambani é o único asiático dentre as 10 pessoas mais ricas do planeta. O empresário de 63 anos agora é o oitavo colocado, enquanto Buffett caiu para a nona colocação.

O investidor, conhecido como Oráculo de Omaha, recentemente caiu no ranking devido à sua doação de US$ 2,9 bilhões para instituições de caridade. Desde 2006, Buffett já doou mais de US$ 37 bilhões em ações de sua empresa.

Além disso, a Berkshire Hathaway, a qual Buffett tem sua participação majoritária, teve um primeiro trimestre complicado. Segundo o balanço da empresa, foram perdidos US$ 49,7 bilhões durante os primeiros três meses.

No entanto, segundo o “The Wall Street Journal”, a perda informada pela empresa do megainvestidor foi influenciada por uma regra contábil recente, que começou a valer em 2018, que exige que os ganhos e as perdas não realizados sejam mencionados na linha do resultado.

Veja também: Empresa alemã é investigada por fraude contra Warren Buffett

Devido aos negócios de Mukesh Ambani, a Índia se tornou o principal local para se realizar fusões e aquisições em todo o mundo. Em relação às transações feitas entre empresas da Ásia, o país corresponde a 12% de todos os negócios.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião