MRV (MRVE3) avalia eventual abertura de capital de subsidiária

MRV (MRVE3) avalia eventual abertura de capital de subsidiária
Urba, subsidiária da MRV, pode realizar IPO na B3.

A MRV (MRVE3) informou, na noite da última terça-feira (18), que estuda uma eventual oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de sua subsidiária Urba. A informação foi divulgada por meio de um fato relevante.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Segundo a MRV, a potencial oferta da Urba “se insere no contexto de reforçar a expansão das atividades da companhia”. No entanto, segundo o comunicado, o IPO está sujeito, entre outros fatores, à obtenção das respectivas aprovações societárias aplicáveis, a condições políticas e macroeconômicas favoráveis e ao interesse de potenciais investidores, nacionais e estrangeiros.

Para isso, “estão sendo conduzidos trabalhos preparatórios em conjunto com instituições financeiras que foram engajadas para a análise da viabilidade e determinação dos termos da eventual oferta”. Os bancos inclusos na operação são:

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A MRV pontua que, com o objetivo de regular o relacionamento entre a controladora e a Urba, os conselheiros das companhias firmaram um acordo operacional entre as partes, “com o intuito de disciplinar a parceria entre ambas, estabelecendo os princípios que deverão nortear seu relacionamento operacional e comercial, sem, no entanto, afetar o curso normal dos negócios e atividades desenvolvidas”.

Expansão das operações da subsidiária da MRV

Segundo informações do “Brazil Journal”, a operação pode levantar até R$ 1 bilhão. O IPO seria composto inteiramente por ações primárias e os recursos direcionados para a compra de terrenos e capital de giro.

Neste ano, a construtora deve faturar cerca de R$ 100 milhões, atingindo a venda de mil lotes — que normalmente ficam entre R$ 60 mil e R$ 100 mil –, mas com potencial para vender até 15 mil lotes anuais. Aproximadamente 65% das operações da Urba se concentram em São Paulo e 25% em Minas Gerais. O objetivo da empresa é adentrar ao mercado do Centro-Oeste, onde a MRV já atua.

Esse ponto, inclusive, beneficia a Urba: a presença da MRV em 167 cidades, além da prestação de serviços de backoffice, cobrança e tecnologia por parte da controladora. No entanto, a Urba pode também pode atuar sozinha, criando loteamentos abertos ou fechados (com muro e guarita), mesmo podendo dividir os projetos com a MRV — projetos em que constrói casas avaliadas entre R$ 140 mil e R$ 200 mil.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião