Negócios

MRV deve investir na locação de residências por meio de FIIs

0

A MRV Engenharia (MRVE3), a maior construtora brasileira, está investindo no negócio de locação de imóveis residenciais. O investimento deverá ser realizado por meio de fundos de investimento imobiliários (FIIs).

A operação de aluguel de casas é realizada em parceria com a plataforma Luggo. Dentre os fatores que incentivaram a MRV a enfocar no segmento de locação estão:

  • Taxa Selic: juros básicos da economia no patamar mais baixo já registrado, a a 6,5%;
  • Baixa demanda dos consumidores pelo imóvel próprio e consequentemente maior demanda das pessoas por mobilidade urbana.

“A geração Y não quer ter um lugar definitivo para morar e, muitas vezes, tem renda abaixo da capacidade de poupança”, defendeu o fundador da MRV, Rubens Menin.

Na comparação com os moldes norte-americanos, que já aderiram em larga escala aos aluguéis de imóveis, Menin aponta que no Brasil tal indústria não é forte.

“A locação residencial não tira mercado da casa própria e contribui para a melhora do déficit habitacional”, completou o fundador da construtora.

“Sonhamos que um quarto da MRV seja de imóveis para locação nos próximos cinco anos”, afirmou o diretor de marketing e vendas da MRV, Rodrigo Resende ao “Valor Econômico”.

Saiba mais – MRV tem alta de 4% com mais recursos para Minha Casa Minha Vida 

MRV deve realizar investimento por meio de FIIs

A MRV mira realizar o investimento por meio de FIIs nos quais terá participação, conforme Resende. A captação de recursos para o primeiro fundo deve ocorrer no início de 2020.

Confira abaixo as principais tarefas da construtora na operação:

  1. comprar os terrenos;
  2. desenvolver o projeto;
  3. construir o prédio;
  4. realizar a manutenção do empreendimento.

Confira abaixo as principais tarefas da Luggo na operação:

  • locação da unidade residencial;
  • gestão das propriedades.

Em quatro anos, a meta é de que a companhia tenha carteira de 15 mil unidades para locação. No prazo de três a cinco anos, a MRV espera estar presente em dez a 15 cidades do Brasil.  “No fim de 2020, vamos ultrapassar 1.000 unidades”, informou Resende.

Compartilhe a sua opinião

Amanda Gushiken
Amanda Sayuri Gushiken escreve sobre finanças e negócios para o portal Suno Notícias. Antes, trabalhou selecionando notícias da imprensa para clientes do mercado financeiro. Também desenvolveu pesquisa acadêmica pela Universidade Anhembi Morumbi na área de Teorias da Comunicação e é fotógrafa nas horas vagas.