Política

Ministério de Minas e Energia anuncia saída de Ricardo Cyrino

0

O Ministério de Minas e Energia declarou, nesta quinta-feira (10), que o secretário de energia elétrica, Ricardo Cyrino, deixará o cargo. A carta de despedida foi publicada no site do Ministério hoje.

Cyrino assumiu a posição em 10 de janeiro deste ano. Antes de ocupar a cadeira de secretário de energia elétrica no Ministério de Minas e Energia, passou pelas companhias CPFL (CPFE3), AES Brasil e a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Até o momento, o Ministério não informou quem será o substituto para o cargo. Provisoriamente, o secretário-adjunto Domingos Romeu Andreatta assumirá o posto.

Em nota aberta, o ministro da pasta, Bento Alburquerque declarou que Cyrino cumpriu com “louváveis competência, serenidade, dinamismo, zelo e abnegação, todas as missões que lhe foram confiadas”.

Outras demissões no Ministério de Minas e Energia

De acordo com a publicação do Diário Oficial da União do dia 2 de setembro, o secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério, Márcio Felix, pediu demissão do cargo.

Saiba mais: Secretário do Ministério de Minas e Energia pede demissão

O secretário afirmou em carta enviado ao ministro da pasta, Bento Albuquerque, que o pedido de exoneração do cargo tem “razões estritamente pessoais”.

Em resposta, o ministro enviou uma carta de agradecimento ao Felix pelos anos de colaboração. Além disso, Bento Albuquerque destacou e reconheceu qualidades pessoais e profissionais do ex-secretário.

“No desempenho dos importantes cargos, soube lidar muito bem, com o dilema diário de identificar prioridades e de atribui velocidade a questões primordiais para o desenvolvimento sustentável do País, conciliando demandas; levando, a excelentes termos, eventuais divergências; e superando desafios”, disse o ministro.

“À luz de todo o exposto, expressamos os nossos agradecimentos e reconhecimentos, pelos valorosos serviços prestados à Pasta, ao Governo Bolsonaro e ao Brasil, na condução de relevantes Políticas Públicas, que a Sociedade tanto almeja e merece”, finaliza a carta o chefe do Ministério de Minas e Energia.

Compartilhe a sua opinião

Rafael Lara
Rafael Lara cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Escreve sobre política, economia e negócios para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na TV Gazeta na produção do programa Edição Extra.