Negócios

Minerva fecha parceria com empresa chinesa para formar joint-venture

0

A Minerva, empresa do setor de carnes, se tornará sócia da empresa chinesa Joey Foods para distribuir carne bovina diretamente no país asiático. A joint-venture também irá importar carne na China. Na nova empresa, formada pelas duas companhias, a Minerva ficará com 51% do capital e a Joey com 49%. O valor total do investimento é de US$ 15 milhões. A formalização do negócio ocorrerá nesta quinta-feira (24) durante a visita do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao país asiático.

De acordo com o diretor executivo da Minerva Foods, Fernando Queiroz, o mercado de carne bovina obteve mais espaço na China por conta do progresso na distribuição de renda da população. Além disso, na visão do CEO, “a febre suína catalizou uma tendência de mercado”.

Esta será a primeira vez que uma empresa brasileira de distribuição de carne irá atuar na China. Vale ressaltar que, depois de JBS e Marfrig, a Minerva é a terceira maior empresa do ramo.

A Minerva exporta US$ 800 milhões em carne de origem bovina, por ano, à China. As plantas industriais sediadas no Brasil, Uruguai e Argentina são as responsáveis por este montante.

Veja também: Valuation da WeWork passa de US$ 47 bilhões para US$ 8 bilhões

A peste suína acabou com cerca de 50% do rebanho de porcos na China. Dessa forma, os preços de todos os tipos de carne começaram a bater recorde no país asiático. O avanço nos preços da carne bovina alcançou a marca de 30%.

“Com o aumento da renda e a ocidentalização dos hábitos, os chineses estão consumindo cada vez mais carne bovina. A peste só acelerou esse processo”, pontuou Queiroz.

Um dos principais objetivo do grupo Minerva é observar como se dão as operações no mercado chinês. Por conta do idioma, empresas brasileiras costumam ter dificuldade para atuar na China. Além disso, a forte participação de estatais e a exigência de um sócio local também atrapalham.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.