Microsoft fechará todas lojas físicas em nova estratégia de varejo

Microsoft fechará todas lojas físicas em nova estratégia de varejo
Microsoft fechará todas lojas físicas em nova estratégia de varejo

Após 10 anos da inauguração da primeira unidade, a Microsoft (NASDAQ: MSFT) fechará todas as suas lojas físicas, em uma nova estratégia para o varejo digital. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (26).

“Nossas vendas cresceram online, à medida que nosso portfólio de produtos evoluiu para ofertas amplamente digitais”, afirmou David Porter, vice-presidente corporativo da Microsoft, em comunicado à imprensa.

No fim de março, todas as lojas da gigante da tecnologia foram fechadas devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), com as medidas de isolamento social e mitigação de aglomerações. A Microsoft, assim como outras companhias, irá escolher permanecer com sua operação majoritariamente on-line.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Devido à crise gerada pelo vírus, a empresa têm investido fortemente em seu software de conferência em grupo, o Microsoft Teams, considerada uma tecnologia essencial para o “novo normal” pós-pandemia.

A companhia informou que sua equipe de varejo atenderá consumidores em instalações corporativas e de forma remota, focando seus esforços em vendas, treinamentos e suportes. A companhia procura não perder o grande avanço que o segmento de varejo trouxe, com grande participação nas vendas de hardwares, como os tablets dobráveis, fones de ouvido e consoles de seu video-game, o Xbox.

A Microsoft possui pouco mais de 80 unidades, a maioria delas espalhadas pelos Estados Unidos. Segundo a empresa, somente neste trimestre o fechamento das lojas físicas acarretará em uma despesa de US$ 450 milhões (cerca de R$ 2,45 bilhões), sobretudo por conta de depreciação dos ativos.

Saiba mais: Microsoft demite jornalistas para investir em Inteligência Artificial, diz site

A Microsoft não foi a única investir fortemente em sua presença física nos últimos. A Apple (NASDAQ: AAPL), que possui 271 pontos de venda somente em território norte-americano, também poderá ter de repensar a necessidade de suas unidades.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião