Mercedes lança nova linha de produção de ônibus no Brasil

Mercedes lança nova linha de produção de ônibus no Brasil
A Mercedes-Benz anunciou a inauguração de uma nova linha de produção de ônibus depois de um investimento de R$ 107 milhões

A fabricante alemã Mercedes-Benz anunciou nesta segunda-feira (28) a inauguração de uma nova linha de produção de chassis de ônibus no parque industrial em São Bernardo do Campo (SP), após investimento de R$ 107 milhões.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Diretores da companhia afirmaram, em transmissão online, que embora o mercado de ônibus em 2020 tenha registrado um contração superior a 34%, este é o momento certo para investir em transporte coletivo. De acordo com as projeções da Mercedes, o mercado de coletivos deve voltar a apresentar resultados positivos em 2021, depois de fechar este com 12 mil a 13,7 mil unidades licenciadas.

“Mas é uma informação positiva porque é crescimento. O desempenho vai depender do crédito que será ofertado pelos bancos a esse segmento, mas estamos otimistas”, afirmou o diretor de vendas e marketing da divisão de ônibus da empresa, Walter Barbosa, destacando a perspectiva de de retorno gradual dos passageiros de ônibus.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

O vice-presidente da Mercedes-Benz, Roberto Leoncini, lembrou ainda que, além do impacto na economia e as restrições de circulação para conter a pandemia de coronavírus, o setor de transporte coletivo também lida com a falta de confiança da população, em vista do risco de contágio.

Por conta da queda na demanda devido à crise, a fábrica de ônibus da companhia opera, atualmente, em apenas um turno de produção.

Ciclo de investimentos da Mercedes prevê R$ 2,4 bi

A nova linha de produção de ônibus inaugurada pela montadora alemã no País integra parte do ciclo de investimentos iniciado em 2018, que prevê aportes de R$ 2,4 bilhões no Brasil.

A nova plataforma incorpora tecnologias de manufatura de última geração e não altera a capacidade de produção da Mercedes, porém permite maior versatilidade, visto que a montadora consegue fabricar uma maior gama de veículos coletivos em uma única linha.

Com informações do Estadão Conteúdo

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião