Mercado Livre registra prejuízo líquido de US$ 146 milhões no 3T19

Mercado Livre registra prejuízo líquido de US$ 146 milhões no 3T19
Mercado Livre registra prejuízo líquido de US$ 146 milhões no 3T19

O Mercado Livre reportou um prejuízo líquido de US$ 146,08 milhões (aproximadamente R$ 580,89 milhões na cotação atual) no terceiro trimestre deste ano. No mesmo período do ano passado, as perdas já haviam sido de US$ 10,1 milhões.

De acordo com o Mercado Livre, o desempenho foi impactado pelo crescimento do investimento em marketing, além dos encargos relacionados com impostos no México, de US$ 91,5 milhões (R$ 363,85 milhões), e na Colômbia, de US$ 7,2 milhões (R$ 28,63 milhões).

“Continuamos a fazer avanços significativos em nossas principais iniciativas estratégicas e alcançamos marcos importantes neste trimestre”, afirmou em nota o diretor financeiro do Mercado Livre, Pedro Arnt.

Saiba mais: Mercado Livre investirá R$ 3 bilhões no Brasil em 2020

“À medida que avançamos para o quarto trimestre e 2020, continuaremos focados em oferecer uma experiência de usuário cada vez melhor, adicionando funcionalidades à nossa base de usuários e aproveitando as vantagens competitivas exclusivas do nosso ecossistema”, disse o executivo.

A receita líquida da empresa cresceu 69,7% no intervalo de julho-setembro, na comparação anual, chegando a US$ 603 milhões (R$ 2,39 bilhões). O Brasil foi o responsável por US$ 389,9 milhões (R$ 1,55 bilhão), crescendo 76,6%.

Mercado Livre aprimora plataforma de pagamentos e distribuição de crédito

A empresa de origem argentina informou que o volume de pagamentos (TPV) na sua plataforma, o Mercado Pago, subiu 66,2%, atingindo US$ 7,56 bilhões (R$ 30,06 bilhões). Não levando em consideração o efeito cambial, o crescimento foi de 94,5%.

Pela primeira vez, o volume de pagamentos realizados fora do ambiente do Mercado Livre foi acima das compras feitas dentro do próprio site. O Mercado Pago já possui mais de 2 milhões de clientes ativos para suas maquininhas.

A companhia afirma que continua progredindo com a oferta de crédito para seus clientes comerciais. No Brasil, o aumento da originação foi de 118% no último trimestre

Confira: Azul fecha acordo com Mercado Livre para entregas no Brasil

No crédito para consumidores, a empresa diz que o índice de inadimplência brasileiro está elevado. A empresa ressalta que está em processo de melhoria dos seus modelos de score de crédito.

“Dado que estamos em um estágio inicial de ambos os produtos [crédito para os comerciantes e para os consumidores], o nível mais alto de inadimplência está dentro das nossas expectativas. É importante destacar que estamos tomando as medidas apropriadas para melhorar essas perdas de empréstimos daqui para frente”, relatou o executivo do Mercado Livre.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião