Fundadores do Mercado Livre irão investir mais US$ 600 mi em startups

Fundadores do Mercado Livre irão investir mais US$ 600 mi em startups
Mercado Livre abrirá 5 mil postos de trabalho ainda neste ano

O fundo de investimento de capital de risco dos fundadores do Mercado Livre, o Kaszek Ventures, levantou US$ 600 milhões para investimentos em startups na América Latina. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (29) pelo jornal “Valor Econômico”.

O montante levantado pelos fundadores do Mercado Livre será dividido em dois novos fundos:

  • US$ 375 milhões para o Kaszek Ventures IV, voltado para companhias em estágio inicial;
  • US$ 225 milhões para o Kaszek Ventures Opportunity I, que fará aportes subsequentes em companhias que já realizam o follow-on.

O fundo da empresa já ultrapassa US$ 1 bilhão desde sua criação em 2011. Mais de 70 empresas já receberam dinheiro do fundo, dentre elas estão:

  • Nubank;
  • Gympass;
  • Loggi;
  • QuintoAndar.

O sócio e co-fundador da Kaszek Ventures, Hernan Kazah, disse que: “Nossa missão é expandir a inovação em toda a América Latina, estabelecendo parcerias com empreendedores extraordinários que estão construindo a próxima geração de empresas icônicas e usando tecnologia para transformar positivamente todos os tipos de indústrias e mercados”, salientou Kazah.

Leia mais: Mercado Livre ultrapassa Twitter em valor de mercado

O mercado de venture capital tem aquecido atualmente, com investimentos cada vez maiores para sustento das expectativas de evolução das empresas.

Fundadores do Mercado Livre ainda estão atrás dos investimentos do Softbank

O SoftBank lançou em julho de 2019 um fundo de investimento dedicado as startups. Esse foi o segundo Vision Fund do grupo japonês, que tem como meta alcançar US$ 108 bilhões. Desse montante, US$ 38 bilhões serão aplicados pela própria empresa nipônica.

O primeiro fundo de investimento para empresas de tecnologia do SoftBank, criado em 2016,  tinha alcançado US$ 100 bilhões. Segundo o fundador do grupo japonês, Masayoshi Son, empresas como Apple, Microsoft e Foxconn também deverão participar do fundo.

O objetivo do SoftBank criar um novo fundo a cada dois ou três anos. Isso garantirá o aproveitamento das oportunidades de negócios voltados para tecnologias como inteligência artificial (IA) e veículos autônomos.

O segundo Vision Fund se diferenciará do primeiro, além pela dimensão, também pelo distanciamento do Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita. O país árabe é atualmente o principal investidor do primeiro fundo, com um montante de US$ 45 bilhões. Os fundadores do Mercado Livre chegaram a “apenas” US$ 1 bilhão.

Rafael Lara

Compartilhe sua opinião