Mercado imobiliário brasileiro está pronto para retomada, diz BofA

Mercado imobiliário brasileiro está pronto para retomada, diz BofA
O mercado imobiliário do Brasil iniciou uma forte recuperação no terceiro trimestre, avaliou o BofA

O Bank of America (BofA) avaliou que o mercado imobiliário do Brasil está pronto para uma retomada de vários anos, uma visão amparada pelos  resultados operacionais do terceiro trimestre.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

“As prévias do terceiro trimestre das construtoras brasileiras estão revelando mais um trimestre de vendas recordes e um retorno mais rápido do que o esperado em lançamentos”, salientaram as analistas Nicole Inui e Gabriella Tak, que assinam o relatório do BofA.

As especialistas do banco norte-americano ainda destacaram que a geração de caixa é significativa e as companhias que atuam no segmento residencial de baixa renda vêm se beneficiando dos ganhos de participação. Com os bancos de terrenos robustos e liquidez, as empresa de construção residencial do País estão bem posicionadas para se valer do crescimento da demanda.

Conheça o Suno One, a central gratuita de informações da Suno para quem quer aprender a investir. Acesse clicando aqui.

Não obstante, o setor de imóveis registra um desempenho inferior ao apresentado pelo mercado desde o início da epidemia no Brasil.

BofA destaca ações do mercado imobiliário

No segmento para baixa renda, as analistas ressaltaram os papéis da Direcional (DIRR3) e da Tenda (TEND3) ao invés da MRV (MRVE3), que deve continuar a ver sua margem bruta sob pressão. Na classe média e alta, o BofA mostrou sua preferência pela Cyrela (CYRE3) e pela Even (EVEN3).

De acordo com as especialistas do banco americano, a geração de caixa no acumulado de 2020 é expressivo. A MRV somou R$ 338 milhões, enquanto a Even registrou R$ 186 milhões e a Direcional R$ 83 milhões; e deve permanecer forte até o final deste ano.

Além disso, a velocidade das vendas no mercado imobiliário está aumentando, o que significa que os recursos para as operações está chegando de forma mais ágil. Até o momento, as construtoras comunicaram um aumento médio de seis pontos percentuais na velocidade de vendas no terceiro trimestre.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião