Negócios

McDonald’s demite presidente por se envolver com funcionária

0

O McDonald’s informou, no último domingo (3), que demitiu o presidente executivo Steve Eastebrook. De acordo com a rede de fast-food, o CEO teve uma relação amorosa com uma funcionária.

Segundo o conselho de administração do McDonald’s, Easterbrook “violou a política da empresa e demonstrou mau julgamento, se envolvendo em um recente relacionamento consensual com uma funcionária“.

O ex-presidente executivo enviou um email  para os funcionários da empresa confirmando que houve relação com uma empregada, não identificada, e classificou sua atitude como um erro.

“Eu me envolvi em um recente relacionamento consensual com uma funcionária, o que violou a política do McDonald’s. Foi um erro. Considerados os valores da empresa, concordo com o conselho de que é hora de eu ir embora. Além disso, espero que vocês respeitem meu desejo de manter minha privacidade”, informou Easterbrook.

Confira Também: McDonald’s adquire startup de tecnologia para otimizar pedidos

Steven Easterbrook, 52 anos divorciado e com três filhos, assumiu o cargo em março de 2015. As ações da rede de fast-food duplicaram durante o período de sua gestão e a sua rentabilidade.

O conselho de administração nomeou Chris Kempczinski como o novo CEO.  “Kempczinski foi uma das figuras-chaves no desenvolvimento do plano estratégico do McDonald’s nos Estados Unidos”, informou o presidente do conselho, Enrique Hernández.

McDonald’s registra queda de 2% no lucro no 3T19

O McDonald’s registrou US$ 1,61 bilhão de lucro (R$ 6,42 bilhões), uma baixa de 2% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado ficou abaixo do esperado por investidores. Em comparação ao terceiro trimestre de 2018, a receita cresceu 1%.

As vendas “mesmas lojas”, que leva em conta unidades que foram abertas há pelo menos um ano, o crescimento global foi de 5,9%. O percentual ficou acima do esperado por especialistas, de acordo com a “Dow Jones Newswires”. O lucro operacional do McDonald’s ficou em US$ 2,4 bilhões, mostrando uma certa estabilidade, que foi puxada pelo aumento das despesas.

Compartilhe a sua opinião

Poliana Santos
Poliana Santos escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na Rádio Gazeta AM, onde era responsável pela produção do programa Bom Dia Gazeta. É estudante da Faculdade Cásper Líbero.