Negócios

Marfrig (MRFG3) registra queda de 84,4% no lucro líquido em 2019

0

A Marfrig (MRFG3) divulgou nesta quarta-feira (19) os resultados de seu balanço de 2019 e do quarto trimestre do ano passado. A gigante das carnes brasileira registrou recordes históricos na receita e no Ebitda. Mas uma queda no lucro líquido de 84,4% em comparação ano a ano, por causa da venda da Keystone Foods em 2018.

A receita líquida da Marfrig cresceu 23,5% no quarto trimestre de 2019, atingindo R$ 14,2 bilhões, contra os R$ 11,5 bilhões registrados no mesmo período do ano anterior. No ano o crescimento foi de 11,2%, com R$ 49,9 bilhões registrados em 2019 contra R$ 44,8 bilhões registrados em 2018.

Por sua vez, o lucro líquido foi de R$ 26,9 milhões, enquanto no quarto trimestre de 2018 tinha registrado um prejuízo de R$ 1,3 bilhão. No ano, o resultado foi de queda de 84,4%, passando de R$ 1,4 bilhão para R$ 218 milhões. Em seu release de dados a empresa salientou que “O lucro líquido é reportado em números fiduciários”.

Saiba mais: Citi eleva preço alvo das ações da Marfrig de R$ 11,05 para R$ 14

O Ebitda Ajustado no quatro trimestre de 2019 foi de de R$ 1,6 bilhão, contra um resultado de R$ 949 milhões no mesmo período de 2018. Na comparação ano a ano, foi registrado um aumento de 33,7%, passando de R$ 3.6 bilhões em 2018 para R$ 4,8 bilhões em 2019.

Marfrig comemora resultados

Segundo a Marfrig, “o quarto trimestre do ano passado foi um período marcado por diversos recordes históricos batidos pela companhia. A receita líquida atingiu 14,2 bilhões de reais, um avanço de 23,5% em relação ao mesmo período do ano anterior”.

Saiba mais: Marfrig: JPMorgan reduz sua parcela na empresa para 4,88%

“O resultado é reflexo de um momento excepcional para a Operação América do Norte, beneficiada por um mercado interno robusto e em crescimento, e para a Operação América do Sul, que transformou-se em 2019 na maior exportadora de carne bovina da região para a China, com um total de 13 plantas habilitadas — sete no Brasil, quatro no Uruguai e duas na Argentina”, explicou a empresa no documento de divulgação dos resultados.

“Vivemos um trimestre de resultados extraordinários, que demonstram o acerto de nossa estratégia de foco, busca pela excelência operacional e investimento em um portfólio de produtos inovadores e alto valor agregado”, afirmou Eduardo Miron, CEO Global da Marfrig Global Foods, “Os recordes do quarto trimestre contribuíram decisivamente para que a companhia cumprisse com o guidance prometido para 2019″.

A empresa relembrou que 2019 foi pontuado por importantes movimentos estratégicos e societários. Em novembro, a Marfrig concluiu a operação de aumento de 30,73% de participação no capital da National Beef. Dessa forma, passou a controlar 81,73% do capital da companhia, quarta maior do mercado americano de carne bovina. Em dezembro, a Marfrig realizou uma operação de follow-on de 900 milhões de reais, recursos utilizados na redução do endividamento. O BNDES aproveitou a oferta e vendeu ao mercado a participação de 33% que detinha na Marfrig.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Carlo Cauti
Editor-chefe do SUNO Notícias. Italiano, formado em Ciências Políticas pela universidade LUISS G. Carli de Roma e mestre cum laude em Relações Internacionais, Jornalismo Internacional e de Guerra e em Economia Internacional. Concluiu também um MBA em Finanças na B3. No Brasil, teve passagem por veículos de comunicação como O Estado de S.Paulo, G1, Veja e EXAME. Também trabalhou nas agências de notícias italianas ANSA e NOVA.