Marfrig (MRFG3) registra crescimento de 1743% do lucro líquido no 2T20

Marfrig (MRFG3) registra crescimento de 1743% do lucro líquido no 2T20
Marfrig Global Foods (foto: divulgação)

A Marfrig Global Foods (MRFG3) divulgou nesta quarta-feira (12) os resultados do segundo trimestre de 2020. A gigante da produção de proteínas animais registrou um lucro líquido de R$ 1,59 bilhão, em aumento de 1.743% em relação ao mesmo período do ano passado, quando tinha sido de R$ 87 milhões.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

A receita líquida da Marfrig, por sua vez, cresceu 54% no período, passando de R$ 12,24 bilhões no segundo trimestre de 2019 para R$ 18,88 bilhões no segundo trimestre deste ano. Por sua vez, o lucro bruto foi de R$ 4,56 bilhões de março até junho. Um crescimento de 200% em relação ao mesmo período do ano passado, quando tinha sido de R$ 1,11 bilhões.

Além disso, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi de R$ 4,06 bilhões, em crescimento de 266% em relação aos R$ 1,11 bilhões do mesmo período do ano passado.

Suno One: o primeiro passo para alcançar a sua independência financeira. Acesse agora, é gratuito!

“Este foi um período de recordes históricos para a companhia — resultado do desempenho operacional, significativamente acima da média de mercado – e das operações da América do Norte e América do Sul”, salientou a empresa na divulgação dos seus resultados.

“Em um período tão atípico e desafiador, a Marfrig demonstrou sua capacidade de operar o negócio de proteína animal”, salientou Marcos Molina dos Santos, fundador e presidente do Conselho de Administração da companhia, “Mantivemos todas as nossas plantas ativas e aumentamos a produtividade, garantindo o que há de mais precioso: a segurança e a saúde dos nossos mais de 32 000 colaboradores.”

Melhor resultado da história da Marfrig na América do Norte

Este foi o melhor trimestre, em termos de resultados financeiros, da história das operações da Marfrig na América do Norte. As controladas norte-americanas apresentaram recordes de receita líquida, Ebitda e margem. As receitas líquidas atingiram US$ 2,7 bilhões (cerca de R$ 15 bilhões) no período. Um crescimento de 19% na comparação com o mesmo período de 2019.

O lucro bruto foi de US$ 687 milhões, 138,4% superior ao registrado no mesmo período de 2019. O Ebitda Ajustado aumentou 170,3%, passando de US$ 235 milhões para US$ 635 milhões. E a margem Ebtida Ajustado chegou a 23,7%, um avanço de 133 pontos-base na comparação anual. Com isso, a operação América do Norte representou, no trimestre, 77% do total de receitas líquidas e 86% do Ebitda consolidado da Marfrig.

Saiba mais: Marfrig (MRFG3) anuncia emissão de debêntures no valor total de R$ 250 mi

A Marfrig opera na América do Norte através do controle da National Beef, quarta maior empresa de carne bovina dos Estados Unidos. Na América do Sul, a empresa opera com 20 unidades distribuídas por Brasil, Argentina, Uruguai e Chile. A Operação América do Norte abastece, principalmente, o mercado interno americano e é a maior exportadora de carne resfriada dos Estados Unidos para países asiáticos, como Japão e Coreia do Sul. A Operação América do Sul é a maior exportadora de carne bovina para China, um dos maiores destinos globais para produtos.

Credit Suisse eleva preço alvo das ações da companhia e reitera recomendação

O Credit Suisse informou em meados de julho que elevou o preço alvo das ações da Marfrig Global Foods de R$ 16 para R$ 20. Além disso, a divisão de research da instituição financeira reiterou a classificação dos papéis como “Outperform”.

Segundo os analistas do banco de investimentos Victor Saraiotto e Felipe Viera, era  esperado que a receita bruta da empresa crescesse 44% no 2T20, quando comparado com o mesmo período do ano passado. Além disso, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) deveria alcançar R$ 3,3 bilhões, com uma margem de 18,5%, o que representaria um aumento de 194% ano a ano.

Em relatórios anteriores, o Credit Suisse já havia afirmado que 2020 “seria o melhor ano da história da empresa”, o que levava a instituição à uma previsão 26% acima do consenso há dois meses. Mantendo o otimismo, o banco acreditava que se as estimativas para o segundo trimestre de 2020 se mostrassem corretas, a Marfrig atingiria 75% dos números estimados para o ano inteiro já na primeira metade do ano.

Carlo Cauti

Compartilhe sua opinião