Negócios

Marfrig e Governo de São Paulo fecham acordo para ampliar fábrica do interior

0

A Marfrig Global Foods (MRFG3) e o Governo de São Paulo firmaram uma parceria nesta sexta-feira (6) para estudar a reforma e o aumento de uma fábrica situada no interior do estado, em Promissão. O montante estimado para ser investido na reforma é de R$ 600 milhões.

O comunicado da Marfrig junto ao Governo foi realizado no Palácio dos Bandeirantes, durante um evento que teve a presença do governador de São Paulo, João Dória. Além disso, estavam presentes o presidente da InvestSP, Wilson Mello, e o Secretário de Agricultura e Abastecimento, Gustavo Junqueira.

Com o acordo, a Marfrig terá o apoio da Agência de Promoção de Investimento e Competitividade de São Paulo (InvestSP) em questões fiscais, de infraestrutura e ambiental.

A produção dessa fábrica irá servir de complemento para as operações da unidade de Várzea Grande, localizada no Mato Grosso. A empresa salienta que os alimentos fabricados serão processados derivados de proteína animal e vegetal, atribuída ao canal de food service, ou seja: empanados, embutidos, pratos prontos e marinados. A produção prevista pela Marfrig é de 100 mil toneladas por ano com a nova empresa. Ademais, serão criados 1700 novos empregos.

“O reaquecimento das exportações e o protagonismo de São Paulo é resultado das missões internacionais que o governo do estado vem fazendo ao longo do ano para incentivar o crescimento do PIB nos municípios com incentivo à agricultura”, comentou o Secretário de Agricultura e Abastecimento, Gustavo Junqueira. “Esse é mais um exemplo da transformação da forma como a secretaria se relaciona com o setor”, acrescentou Junqueira.

É importante destacar que, após o fim das negociações, o prazo para execução das obras e a volta das operações ao normal é de três anos. “Essa é a 39ª empresa que anuncia investimentos desse monte, acima de R$ 500 milhões em São Paulo, neste ano de 2019”, disse o governador João Doria.

Oferta subsequente de ações da Marfrig

A empresa do ramo alimentício está preparando uma oferta subsequente de ações (follow-on) de aproximadamente R$ 2 bilhões. As informações foram publicadas pelo “Valor Econômico”.

Com a operação, o BNDESPar pode desinvestir parte dos 33,7% do capital que detém da Marfrig. Em meados do fim de novembro, a empresa valia R$ 7 bilhões na Bolsa de Valores. A parte do BNDES equivale a R$ 2,4 bilhões.

Com R$ 1 bilhão da oferta primária, a empresa do setor alimentício teria um reforço no caixa para poder diminuir as dívidas após o aumento da participação no National Beef. A operação junto a essa empresa custou US$ 860 milhões para a Marfrig.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.