Negócios

Mappin volta ao mercado de varejo apenas com vendas online

0

O Mappin vai voltar ao mercado de varejo no próximo dia 10, porém, a atuação da marca será apenas nas vendas pela internet.  O Mappin é uma rede de lojas de departamento que teve destaque nas décadas de 1980 e 1990 no Brasil.

A loja vai voltar ao mercado sob o comando da Blue Group. A empresa cuida e coordena a parte digital das operações da Marabraz. A ideia do Mappin é apostar no comércio digital e na facilidade de acesso para as pessoas.

Assim, o sócio-diretor comercial da Marabraz afirmou: “A ideia do e-commerce é tornar possível que as pessoas encontrem tudo o que procuram, como era a proposta da marca antigamente, mas agora sem precisar sair do conforto do lar”, explicou Nader Fares.

Saiba Mais: Via Varejo lança fintech banQi de olho em classes C e D

Para estruturar e lançar a plataforma de vendas, o gasto estimado da Marabraz será de R$ 4 milhões, de acordo com Fares.

Trajetória do Mappin

O Mappin é uma rede de lojas de departamento, varejista. A marca tem uma origem de lojas de luxo. Contudo, depois de um tempo adotou um perfil mais popular. As lojas chegaram ao Brasil em 1913 e a marca foi uma das primeiras no setor varejista de grande escala.

A empresa foi criada em 1774, na Inglaterra, pelos irmãos Mappin. A rede de lojas declarou falência em 1999, mas já passava por dificuldades desde o início da década. Por isso, em 1996, os irmãos Mappin venderam a rede para o empresário Ricardo Mansur. Depois de falir, a marca foi a leilão.

Desse modo, a Marabraz adquiriu o Mappin pelo total de R$ 5 milhões, no ano de 2009. No entanto, apesar desta quantia paga, a rede de lojas havia recebido uma avaliação que chegava aos R$ 12,1 milhões.

Saiba Mais: TIM lança Black Família com atendimento humano; empresa cai na B3

Oferta de produtos

Na venda online, o Mappin vai oferecer mais de 15 mil produtos na estreia. Dentre eles, estarão itens de:

  • utilidades domésticas;
  • cama, mesa e banho;
  • móveis e decoração.

Contudo, além dos produtos do setor que já atuava quando foi trazido ao Brasil, o Mappin também vai oferecer uma linha exclusiva de móveis. Assim, itens como cadeiras, estantes e outros produtos multiuso também serão comercializados pela rede de lojas.

Além disso, a projeção da marca é investir também no marketplace. Ou seja, o site do Mappin reuniria produtos de diversos varejistas. A expectativa é que a expansão ocorra no segundo semestre deste ano.

Compartilhe a sua opinião

Beatriz Oliveira
Formada em Jornalismo pela Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação, Beatriz Oliveira escreve para o portal de notícias Suno Research. Antes, passou pelas redações da Revista EXAME e da Rede Bandeirantes.