Magazine Luiza diz que marketplace cresceu 300% em um ano

Magazine Luiza diz que marketplace cresceu 300% em um ano
Magazine Luiza diz que marketplace cresceu 300% em um ano

O Magazine Luiza (MGLU3) informou nesta sexta-feira (13) que o marketplace da companhia cresceu 300% em apenas um ano. O anúncio foi feito em um evento com investidores.

O volume transacionado passou de R$ 213 milhões no fim de 2018 para R$ 854 milhões ao fim deste ano. Aproximadamente 54% das vendas on-line do Magazine Luiza ocorrem pelo aplicativo.

Frederico Trajano, CEO da companhia, salientou durante o encontro com investidores que a empresa pode abrir mão de margem para gerar maior receita com vendas, mas que isso não está sendo necessário no momento.

Saiba mais: Magazine Luiza levanta R$ 4,7 bi em oferta de ações

“Se precisarmos fazer trade off das margens, nós vamos… Eu pensei que este ‘trade off’ seria até maior, mas conseguimos segurar bastante e manter o nível de rentabilidade”, disse.

A direção da companhia vem reforçando esse ponto já há alguns trimestres, frente ao aumento da concorrência no segmento on-line. De acordo com Trajano, o comércio eletrônico do Magazine Luiza não tem sido ampliado em detrimento da expansão na lojas, segundo indicadores de vendas trimestrais.

Confira: Magazine Luiza anuncia parceria com Linx para integração de canais

Trajano fez alusão aos concorrentes em geral, ressaltando que a companhia demonstra os resultados após atingi-los. “Não faço promessas mirabolantes, a gente entrega a cada trimestre”, afirmou. “Todos os nossos concorrentes têm o prejuízo aumentando no on-line”.

Trajano citou o Alibaba e a Tencent que, segundo ele, estão digitalizando toda a China. O Magazine Luiza tem a intenção de fazer esse mesmo movimento no País. “Quero trazer a China para o Brasil”, disse.

Magazine Luiza faz oferta para comprar Estante Virtual

O Magalu declarou interesse em adquirir a Estante Virtual. O informe foi feito por meio de um documento preliminar que abrange os principais termos e condições de negócio. As informações foram publicadas pelo site “Publishnews”.

Advogados de credores da Livraria Cultura foram consultados para falarem sobre as chances de venda da Estante Virtual, que interessa a gigante do varejo. De acordo com as informações do site, a empresa irá a leilão e outras companhias poderão cobrir uma possível oferta do Magalu.

A Estante Virtual foi comprada ao final de 2017 pela Livraria Cultura. Pouco menos de um ano depois, a empresa entrou com pedido de recuperação judicial. O valor da companhia que interessa o Magazine Luiza é estimado em R$ 44 milhões.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião