Negócios

Lucro das empresas brasileiras de capital aberto cresce 10,6% no 3T19

0

O lucro líquido das 309 empresas brasileiras de capital aberto cresceu 10,6% no terceiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com um estudo feito pela Economatica. Segundo o levantamento, as empresas tiveram lucro de R$ 59,7 bilhões no período entre julho e setembro, acima dos R$ 54 bilhões registrados no ano passado.

Black Friday Suno – as melhores análises sobre investimentos com descontos incríveis! Cadastre-se para ser o primeiro a saber.

Dos setores analisados, seis tiveram prejuízo. São eles:

    • veículos e peças (-R$ 38 milhões);
    • transportes e serviços (-R$ 137 milhões);
    • agro e pesca (-R$ 329 milhões);
    • siderurgia e metalurgia (-R$ 592 milhões);
    • química (-R$ 966 milhões);
    • papel e celulose (-R$ 3,3 bilhões).

No mesmo período do ano passado, somente dois setores ficaram no vermelho: construção civil, com prejuízo de R$ 678 milhões e minerais não metálicos, que registrou perda de R$ 21 milhões. Todos os outros apresentaram lucro.

Em contrapartida, o setor que mais lucrou no trimestre foi o bancário. As 24 instituições listadas lucraram, ao todo, R$ 21,6 bilhões, um crescimento de 14,1% frente ao mesmo período de 2018.

O setor de papel e celulose foi o destaque negativo com o pior desempenho, puxado pela Suzano, que apresentou perdas de R$ 3,26 bilhões no trimestre. Dessa forma, no total, o setor teve prejuízo de R$ 3,31 bilhões.

2018

No ano passado, a empresa mais lucrativa do terceiro trimestre foi a Petrobras, seguida do Itaú Unibanco e da Vale. A petroleira apresentou lucro líquido, no período, de R$ 6,64 bilhões. O Itaú Unibanco teve lucro de R$ 6,24 bilhões. A Vale apresentou R$ 5,753 bilhões no período. Em contrapartida, a empresa com maior prejuízo registrado foi a Eletrobras, com R$ 1,621 bilhão.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.