Negócios

Lojas Marisa reverte prejuízo e lucra R$ 159,5 milhões no trimestre

0

A Lojas Marisa reverteu o prejuízo de R$ 300 mil registrado no quarto trimestre de 2017 e lucrou R$ 159,5 milhões no último trimestre. No ano, os ganhos foram de R$ 28,4 milhões. A empresa divulgou seu balanço na última quinta (14).

Segundo a Marisa, o reconhecimento dos créditos tributários, no montante total de R$ 801,2 milhões, teve impacto positivo nos ganhos. Essa influência foi reduzida em função das despesas/provisões relativas ao processo de reestruturação.

Saiba mais: Morgan Stanley compra 14,5% da Somos Educação, sob controle da Kroton

A receita líquida do varejo totalizou R$ 661 milhões no trimestre, uma queda de 0,5% no comparativo anual. O desempenho de vendas no trimestre, como ocorrido nos meses anteriores, foi afetado negativamente pelo menor fluxo em lojas, de acordo com a Marisa. “Como ponto positivo, vale destacar o bom resultado da Black Friday, assim como as vendas do e-commerce”, informou a empresa em seu relatório dos resultados. As vendas on-line tiveram crescimento de 77,5% ao ano no trimestre e de 35% no decorrer de 2018.

Saiba mais: Lucro da Casino recua 4,9% e fica em R$ 1,376 bilhão em 2018

A empresa teve lucro bruto de R$ 330,3 milhões, um recuo de 15,2% em relação a 2017, com margem bruta recorrente de 49,9%. A queda diz respeito, de acordo com o relatório, com a fraca performance de vendas e também pela menor margem bruta do semestre. “A pressão na margem bruta foi resultado principalmente de ações promocionais realizadas ao longo do período, dando continuidade ao processo de ajuste do desbalanceamento dos estoques”, informou a companhia.

Saiba mais: Estácio tem lucro de R$ 645 mi em 2018, 52% mais do que em 2017

O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado atingiu R$ 41,3 milhões. E as recuperações fiscais no montante de R$ 801,2 milhões. Já as despesas com vendas atingiram R$ 262 milhões, um aumento nominal de 12,5%, consequência dos maiores investimentos em marketing (R$ 5 milhões), e da eliminação dos descontos obtidos nas renegociações de aluguéis.

Compartilhe a sua opinião

Guilherme Caetano
Formado em jornalismo pela Escola de Comunicações e Artes da USP, Guilherme Caetano escreve para o portal de notícias da Suno Research. Passou pelas redações da Folha de S.Paulo e da revista Época.