Negócios

Lojas Leader protocola pedido de recuperação judicial

0

A Lojas Leader protocolou nesta quarta-feira (4) seu pedido de recuperação judicial. O processo foi protocolado na 3ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Desde 2017, a Lojas Leader estava em processo de recuperação extrajudicial. No entanto, a queda das vendas, a perda de rentabilidade e a baixa geração de caixa contribuíram para os resultados negativos nos últimos anos.

Atualmente, a dívida da varejista carioca é estimada em cerca de R$ 1,1 bilhão. Este valor, segundo o jornal “Valor Econômico”, está dividido de forma igual entre fornecedores, bancos e Fisco.

O pedido foi enviado após Fábio Carvalho concluir, na última sexta-feira (28), a venda de 100% de sua participação acionária na empresa. O executivo é atual presidente do Grupo Abril, que também está em recuperação judicial. As ações foram adquiridas pelo atual CEO da Leader, André Peixoto, por um valor simbólico de R$ 1 mil.

Em entrevista ao jornal “O Globo”, Peixoto salientou que a empresa tentou renegociar a dívida com os credores nos últimos dois meses. Entretanto, a tentativa não obteve os resultados esperados.

Confira também: Hypera pode valorizar 18% com aquisição da Takeda, aponta Santander

“Por medo de perdermos nossos fornecedores, partimos para a recuperação extrajudicial. Mas não se consegue dilatar prazo de pagamento com fornecedores e credores para sempre, então decidimos buscar um novo caminho, via recuperação judicial. A empresa está operacionalmente reorganizada, é geradora de caixa. Mas precisamos recompor a estrutura financeira para voltar a crescer e abrir lojas”, disse o presidente da varejista.

Conheça a Lojas Leader

A Lojas Leader foi fundada em 1951 no Rio de Janeiro. A empresa atua no segmento de varejo de vestuário e artigos de cama, mesa e banho. Atualmente, a companhia possui cerca de 100 lojas, localizadas nos seguintes estados brasileiros:

  • Alagoas;
  • Bahia;
  • Espírito Santo;
  • Minas Gerais;
  • Pernambuco;
  • Rio de Janeiro;
  • Rio Grande do Norte;
  • São Paulo;
  • Sergipe.

Desde 2016, 70 unidades foram fechadas e dois mil funcionários foram dispensados. Além disso, o faturamento da Lojas Leader é estimado em R$ 1 bilhão. Em contrapartida, em 2015, o número chegou a R$ 2 bilhões.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Oliveira
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.