Negócios

Locaweb solicita registro à CVM para abertura de capital

0

A Locaweb, empresa do segmento de serviços de tecnologia e hospedagem de sites, solicitou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) um registro para realizar uma oferta inicial de ações (IPO). O documento foi enviado ao órgão regulador nesta terça-feira (10).

No documento enviado ao órgão regulador, a Locaweb pediu registro na Categoria A. Com isso, a empresa poderia negociar quaisquer títulos de valores mobiliários, como ações, por exemplo.

A empresa de tecnologia informou para o jornal “Valor Econômico”, em outubro deste ano, que a abertura de capital é uma forma de arrecadar recursos no médio prazo.

“Com relação a IPO, continua sendo uma opção de saída para o nosso fundo e captação de recursos no médio prazo. Falamos com bancos frequentemente com o intuito de avaliar oportunidades para a Locaweb, por exemplo, M&A [fusões e aquisições]”, informou a empresa.

Locaweb inicia estudos com bancos para IPO

Em outubro, a Locaweb iniciou os estudos junto aos bancos para a sua abertura de seu capital.

Na ocasião, o CEO da empresa, Fernando Cirne, afirmou que um processo de abertura de capital deve acontecer em até três anos. O executivo salientou ainda que sempre carrega consigo uma apresentação atualizada dos dados financeiros e operacional da companhia.

Saiba mais: Locaweb estuda iniciar o processo para seu IPO

No ano passado, a empresa reportou uma receita bruta de R$ 371 milhões. Neste ano, a expectativa é de atingir R$ 450 milhões. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou em R$ 83 milhões ano passado, podendo chegar a R$ 105 milhões até o final de 2019.

De toda a operação comercial da Locaweb, 97% é recorrente. Ou seja, quase tudo que a empresa vende, vem de contratos com duração de vários meses. Isso faz com que a volatilidade de receitas seja baixa – um atrativo para os potenciais investidores, segundo especialistas.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Oliveira
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.