Negócios

Latam pode ter ganhos de até US$ 250 milhões por ano após entrada da Delta

0

Após a Delta adquirir participação na Latam, a empresa chilena de linhas aéreas pode chegar ter ganhos de até US$ 250 milhões por ano. A informação foi dada por Ignacio Cueto, presidente da Latam, durante uma entrevista ao jornal “La Tercera”.

De acordo com o presidente da Latam, as empresas devem anunciar o pedido de autorização para a operação nesta sexta-feira (27), nos Estados Unidos. O pedido tem prazo prévio de 45 dias para ser avaliado.

Segundo Cueto, espera-se que a maioria dos acionistas da Latam tenham participação na oferta, já que o prêmio sobre os papéis é de 77%. Isso porque a Delta ofertou US$ 16 por ação da Latam, levando em conta a média das cotações do último mês.]

O presidente da companhia aérea chilena aproveitou para assegurar que o que aconteceu em maio deste ano, com o plano de criar uma companhia em conjunto com a American Airlines e as empresas: IAG, British Airways e Iberia, não acontecerá novamente.

“Desta vez será mais simples, uma vez que a Delta tem pouca concentração no país. Estamos confiantes de que as autoridades chilenas irão aceitar nossos argumentos para fazer a avaliação de forma rápida e fácil”, disse Cueto.

Delta compra 20% da Latam

Na última quinta-feira (26), a Delta Airlines anunciou a compra de 20% da Latam Airlines Group. A companhia aérea norte-americana pagará US$ 1,9 bilhão para a operação a US$ 16 por ação.

O objetivo da Delta Airlines é modificar o atual posicionamento da companhia aérea sul-americana. Atualmente, a empresa chilena tem uma aliança da com a American Airlines.

A Delta também contará com um assento no conselho da Latam e investirá US$ 350 milhões para incentivar essa nova parceria, com a compra de quatro aeronaves Airbus A350 da própria Latam e assumirá uma encomenda, feita pela empresa sul-americana, de 10 aeronaves Airbus A350 que serão entregues entre 2020 e 2025.

Veja também: Controlada da Cemig conclui sua primeira emissão de notas promissórias comerciais

A Delta financiará o acordo com a Latam com recursos de dívidas recém-emitidas e com seus recursos de caixa. O investimento é  tido como o maior desde sua fusão com a Nortwest Airlines em 2009. O acordo surpresa pode significar uma perda para a American Airlines, empresa que é muito presente na America latina.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.