Número dois da Amazon, Jeff Wilke, deixará o cargo

Número dois da Amazon, Jeff Wilke, deixará o cargo
Pandemia do coronavírus permitiu a expansão da Amazon em 2020

Jeff Wilke, CEO de consumo mundial da Amazon (NASDAQ: AMZN) e amplamente considerado um possível sucessor de Jeff Bezos, se aposentará no próximo ano. A gigante do varejo online realizou o anúncio em um documento regulatório nesta sexta-feira (21).

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Segundo a Amazon, Dave Clark, atual vice-presidente sênior de operações de varejo da empresa, sucederá Jeff Wilke depois que ele se aposentar.

Em um comunicado aos funcionários, intitulado “Pendurando a flanela”, o fundador e presidente da companhia, Jeff Bezos, chamou Wilke de “um professor incrível para todos nós” e disse que Clark é adequado para assumir o papel de Wilke.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

“Desde que Jeff ingressou na empresa, tenho a sorte de tê-lo como meu tutor”, disse Bezos. “O legado e o impacto de Jeff viverão por muito tempo depois que ele partir. Ele é simplesmente uma daquelas pessoas sem as quais a Amazon seria completamente irreconhecível”.

Em um comunicado para sua equipe na sexta-feira, Wilke disse que deixaria a empresa no primeiro trimestre de 2021 e que não tinha outro emprego planejado.

“Então por que ir embora? Chegou a hora ”, disse ele à equipe, acrescentando:“ É hora de eu reservar um tempo para explorar interesses pessoais que ficaram em segundo plano por mais de duas décadas”.

Jeff Wilke e Dave Clark na Amazon

Wilke, 53, está na Amazon há mais de duas décadas, ingressando na empresa em 1999 para liderar as operações globais. Desde então, ele mudou de cargo  e agora supervisiona o principal negócio de comércio eletrônico e varejo físico da empresa. Wilke é um dos executivos mais próximos de Bezos e foi amplamente considerado um sucessor em potencial do presidente da companhia, caso ele renuncie.

Clark também tem uma longa história na Amazon, ingressando na empresa em 1999 como gerente de operações. Em 2013, Clark foi escolhido para se tornar o chefe de logística global da Amazon, supervisionando a crescente rede de armazéns da empresa, juntamente com as operações de “entregas rápidas”, abrangendo caminhões, vans e aviões. A atenção de Clark aos detalhes e o estilo de gerenciamento rígido lhe valeram o apelido de “O Atirador”, devido à sua tendência de detectar e despedir trabalhadores negligentes no trabalho, visando sempre garantir uma entrega rápida.

Veja também: Amazon investe US$ 1,4 bi em escritórios, “estamos ansiosos para voltar”

Wilke deixará seu posto de alto escalão na Amazon após passar por um dos períodos mais desafiadores para os executivos da empresa. A Amazon, como muitos varejistas, se viu em meio à um pesadelo logístico no auge da pandemia do coronavírus (covid-19), quando seus depósitos ficaram rapidamente sobrecarregados com pedidos online em níveis mais altos do que normalmente ocorre. Clark ajudou a Amazon a superar as crises de atrasos nas entregas e tensões crescentes com os funcionários do depósito que exigiam maiores medidas de segurança contra a disseminação do vírus.

Daniel Guimarães

Compartilhe sua opinião