JBS é acusada pelo MPF por fraudes bilionárias no BNDES

JBS é acusada pelo MPF por fraudes bilionárias no BNDES
Nordea retira JBS (JBSS3) de sua carteira de investimentos

O Ministério Público Federal protocolou uma ação pública por improbidade administrativa contra a JBS e a J&F Investimentos. Além disso, 14 pessoas também são alvos da acusação por fraudes no sistema BNDES/BNDESpar.

As fraudes realizadas pela JBS teriam como objetivo a facilitação do processo de internacionalização da companhia do setor de carnes. O MPF está requerendo a devolução de 144.206.155 ações da JBS para o BNDESPar e outros ressarcimentos de danos. Com isso, o MPF ainda impôs uma multa a empresa do ramo de carnes, que junto ao valor total do processo chega aos R$ 21 bilhões.

As operações irregulares aconteceram entre 2007 e 2011. Por conta dessas irregularidades, o BNDESPar deixou de receber 144 milhões de ações da JBS com valor atualizado de R$ 3.958.458.954,75 – precificadas, somente para a estimativa da multa conforme a cotação da ação no fechamento do pregão da última sexta-feira (6) em R$ 27,45 cada. O banco público teve, dessa forma, prejuízo de R$ 4,2 bilhões.

Veja também: JBS lidera baixas do Ibovespa após anunciar divisão de suas operações

“A empresa JBS, por meio de seus donos e com uso de intermediários, pagou vultosas propinas a ocupantes de altos cargos na direção do governo federal para que estes cooptassem o presidente do BNDES e parte de seu corpo técnico, com o fim de que, por meio dos crimes de gestão fraudulenta e de prevaricação financeira, a JBS obtivesse acesso a investimentos maiores do que o necessário e em sobreavaliações do preço das ações da empresa, além da dispensa indevida da cobrança de juros”, afirmou, em nota, um dos autores da ação, o procurador da República Ivan Marx.

Nomes envolvidos no caso

Nomes conhecidos estão envolvidos no caso, como o do ex-ministro Guido Mantega, o ex-deputado federal Antônio Palocci, o ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho e os irmãos Batista. Além disso, técnicos do BNDES e operadores ligados à empresa do setor alimentício também se juntam a esta turma.

Posicionamento da JBS

“A JBS esclarece não ter sido notificada oficialmente dessa ação. A empresa reitera que todos os atos societários advindos dos investimentos do BNDESPAR foram praticados de acordo com a legislação do mercado de capitais brasileiro, são públicos e estão disponíveis no site da CVM e no site de relações com investidores da JBS. Vale ressaltar que todos os investimentos do BNDESPAR na JBS ocorreram a valores de mercado e em consonância com a legislação vigente. A JBS tem absoluta convicção em afirmar que todos os negócios feitos com o BNDESPAR foram realizados com total transparência, seriedade e lisura”, informou a JBS após contato realizado pelo Suno Notícias.

“Cumpre informar que os investimentos do BNDES na Companhia foram de R$ 5,6 bilhões e tiveram um retorno expressivo para o banco, sendo que R$ 5,1 bilhões foram recebidos por meio da venda de ações e recebimento de dividendos e sua participação atualmente equivale a R$ 15,4 bilhões, totalizando um retorno de R$ 20,5 bilhões em valores atualizados”, acrescentou a JBS.

Juliano Passaro

Compartilhe sua opinião