Internacional

Japão torna mais fácil entrada de trabalhadores estrangeiros

0

O governo do Japão irá facilitar a entrada de trabalhadores estrangeiros no país. As medidas entraram em vigor no último dia primeiro de abril. Dessa forma, a legislação abre uma nova possibilidade para permitir que mais imigrantes entrem no Japão. O objetivo da medida é aumentar a mão de obra disponível.

Por outro lado, parte da população do Japão não aprovou a medida. O argumento é que o governo está colocando em risco os empregos, a harmonia social e até mesmo a segurança nacional. As novas leis foram aprovadas em dezembro de 2018.

Saiba mais: Governo dispensa visto para cidadãos de Japão, Austrália, Canadá e EUA

Os vistos possuem duas versões. O candidato deverá ser submetido a uma série de testes e fornecer evidências de que sabe falar japonês.

Ao todo, quatorze áreas da indústria japonesa são contempladas pelo visto, entre elas:

  • serviços de alimentação;
  • limpeza, construção;
  • agricultura;
  • pesca;
  • reparação de veículos;
  • operação de máquinas industriais;

A permanência deverá ser limitada a cinco anos. Há ainda a opção de renovação de visto. Além disso, os trabalhadores estrangeiros não poderão levar os seus familiares ao Japão.

Saiba mais: PIB do Japão se recupera após terremoto e enchentes no 4º tri

No caso do segundo tipo de visto, os trabalhadores qualificados podem trazer suas famílias, desde que cumpra determinados requisitos. Os críticos da medida afirmaram que o governo do primeiro-ministro Shinzo Abe abriu uma porta para o assentamento permanente de imigrantes no Japão.

Saiba mais: PIB do Japão encolhe 2,8% no 3º trimestre ante o 2º

De acordo com analistas, há uma escassez de mão de obra muito grande no Japão. Estão previstos para serem emitidos 47,5 mil vistos no primeiro ano e 345 mil do segundo ano. Mesmo assim, especialistas avaliam que o número é menor do que a oferta de trabalho demandado por empresas japonesas

Compartilhe a sua opinião

Renan Dantas
Escreve sobre política e mercado financeiro para o portal Suno Notícias. Antes, atuou na assessoria de comunicação do Ministério Público do Trabalho e na Rádio Mackenzie, onde apresentava e produzia um programa sobre artistas da música brasileira. É estudante na Universidade Presbiteriana Mackenzie.