Política

Jair Bolsonaro confirma decisão de demissão do presidente da Apex

0

O presidente Jair Bolsonaro confirmou a demissão do presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), Alex Carreiro. A informação havia sido dada na última quarta (9) pelo ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, em seu Twitter.

Jair Bolsonaro interviu após Alex Carreiro ter dito nesta quinta (10) que o Itamaraty não poderia demiti-lo e que isso seria atribuição do presidente da República. Então, continuou trabalhando normalmente na Apex.

O presidente anunciou o substituto de Carreiro, o embaixador Mario Vilalva.

Entenda a cronologia do caso

Na quarta-feira, Ernesto Araújo publicou em seu Twitter: “O Sr. Alex Carreiro pediu-me o encerramento de suas funções como Presidente da Apex. Agradeço sua importante contribuição na transição e no início do governo. Levei ao PR Bolsonaro o nome do Emb. Mario Vilalva, com ampla experiência em promoção de exportações, para Pres. da Apex.”

O anúncio da suposta renúncia se deu poucos dias após Carreiro assumir. A escolha para o cargo havia gerado críticas pela suposta falta de preparo do agora ex-presidente. De acordo com a revista Veja, ouvindo fontes internas da Apex, Carreiro mal saberia falar inglês – habilidade considerada indispensável para a função.

Saiba mais: Araújo anuncia criação de Departamento do Agronegócio no Itamaraty

Após a nomeação na presidência da Apex, a revista Veja revelou nesta semana que o currículo de Carreiro, “formado em comunicação social em uma universidade abaixo da crítica”, não mostra nenhuma experiência em comércio exterior. A reportagem também publicou que a Receita Federal deu baixa numa empresa aberta por Carreiro por inaptidão e que pessoas do Itamaraty defenderam a demissão imediata do então presidente, com receio de alguma eventual grande gafe.

Alex Carreiro responde a Ernesto Araújo e continua na Apex

Nesta quinta, Carreiro afirmou que o Itamaraty não tem ‘autonomia para demiti-lo’. A atribuição seria somente do presidente Jair Bolsonaro, segundo ele.

Assim, a assessoria de Carreiro entrou em contato com o jornal para dar a versão do então presidente.

“Carreiro está trabalhando normalmente. Recebeu vários parlamentares aqui hoje. Até o Bolsonaro demiti-lo, ele é o presidente da Apex. O Ernesto não autonomia para demitir. O Itamaraty é órgão supervisor da Agência. Quem nomeia ou exonera é o presidente da República”, informou a assessoria.

A agência afirmou posteriormente que a nota enviada pela assessoria de Carreiro não reflete seu posicionamento.

Compartilhe a sua opinião

Guilherme Caetano
Formado em jornalismo pela Escola de Comunicações e Artes da USP, Guilherme Caetano escreve para o portal de notícias da Suno Research. Passou pelas redações da Folha de S.Paulo e da revista Época.