Itaú Unibanco (ITUB4) atinge a marca de 500 mil acionistas

Itaú Unibanco (ITUB4) atinge a marca de 500 mil acionistas
O Itaú Unibanco (ITUB4) alcançou a marca de 500 mil acionistas, com um avanço de 108% desde dezembro de 2019.

O Itaú Unibanco (ITUB3; ITUB4) informou nessa quarta-feira (16), através de comunicado ao mercado, que alcançou a marca de 500 mil acionistas, com um avanço de 108% desde dezembro de 2019.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

O Itaú salientou que suas ações são negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo e na Bolsa de Valores de Nova Iorque com volume financeiro médio diário de R$ 2 bilhões e valor de mercado de aproximadamente R$ 251 bilhões ao final de junho.

A instituição financeira afirmou que construiu “diferenciais competitivos que nos permitem gerar valor recorrente para nossos acionistas, demonstrando resiliência, solidez e capacidade de nos transformar”.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Além disso, o documento apontou que “a confiança demonstrada pelos nossos acionistas é reflexo dos resultados sustentáveis que alcançamos ao longo dos anos e que possibilitam ao Itaú Unibanco ser a maior instituição financeira privada da América Latina”.

Resultados do Itaú no 2T20

O Itaú anotou lucro líquido recorrente de R$ 4,205 bilhões no segundo trimestre de 2020, contra lucro de R$ 7,034 bilhões registrado no mesmo período do ano passado, representando uma queda de 40,2%.

O lucro líquido contábil do banco somou R$ 3,424 bilhões no período, enquanto na mesma época em 2019 somava R$ 6,815 bilhões. Frente a isso, a queda equivale a 49,8%.

Já as receitas de serviços do Itaú chegaram a R$ 9,904 bilhões no segundo trimestre, representando uma queda de 7,8% a comparação anual.

Segundo o relatório, as despesas de PDD caíram de 5,8 bilhões no primeiro trimestre do ano para 4,7 bilhões no segundo trimestre. O Itaú explicou que a redução da despesa de PDD no trimestre “ocorreu no Brasil devido à menor necessidade de constituição de provisão para perdas neste trimestre, em relação ao primeiro trimestre de 2020, em que tivemos maior impacto da alteração do cenário macroeconômico em nosso modelo de provisionamento por perda esperada, a partir da segunda quinzena de março de 2020”.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião