Imóveis

Itaú reduz taxa de juros de financiamento imobiliário para 7,45% ao ano

0

O Itaú Unibanco anunciou nesta sexta-feira (27) a redução da taxa de juros do crédito imobiliário. A nova taxa mínima valerá a partir da próxima terça-feira (1).

A nova taxa de financiamento imobiliário do Itaú agora é de 7,45% ao ano somado a Taxa Referencial (TR). O valor anterior era de 8,1% ao ano, além da TR, que atualmente está zerada.

As linhas de Sistema Financeiro da Habitação (SFH), Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) e Carteira Hipotecária (CH) utilização as novas taxas.

“O mercado imobiliário está crescendo, a compra de um imóvel é uma decisão relevante na vida das pessoas. Queremos participar desse momento. É uma oportunidade de viabilizar sonhos e estabelecer uma relação de longo prazo com nossos clientes. Além, é claro, de contribuir para a retomada do setor”, disse a diretora do Itaú Unibanco, Cristiane Magalhães.

A instituição financeira ocupa a primeira posição entre os bancos privados do País na concessão de crédito imobiliário, conforme os dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Entre os R$ 49 bilhões da carteira total do banco, R$ 44 bilhões são destinados aos financiamentos para pessoas físicas.

Crédito imobiliário de outros bancos

O Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e o Bradesco também alteraram suas taxas de juros para financiamento imobiliário no segundo semestre.

Saiba mais: Banco do Brasil poderá oferecer crédito imobiliário com referência no IPCA

No caso da Caixa, os juros agora variam entre 2,95% e 4,95% ao ano, somados ao IPCA. Antes da alteração, as taxas eram de 8,5% a 9,75% ao ano, mais a Taxa Referencial.

Após as alterações realizadas pelo banco estatal, o BB e o Bradesco afirmaram que também pretendem oferecer crédito para imóveis com referência no índice de inflação. A medida é uma tentativa de manter a concorrência entre as instituições.

Concorrência do Itaú com fintechs

O presidente do Itaú Unibanco, Roberto Setubal, declarou que as fintechs tem o “angustiado toda noite” e ressaltou que a instituição não tem “grande aposta” para o futuro.

Saiba mais: Concorrência com fintechs tem “nos angustiado”, diz presidente do Itaú Unibanco

“Estamos vivendo um mundo em grande transformação. Não temos resposta para o que queremos e isso nos angustia toda noite… fintechs estão batendo na nossa porta todo dia. Estamos discutindo bastante isso no banco”, comentou presidente do banco.

Além disso, o vice-presidente de riscos e finanças do Itaú, Milton Maluhy, disse que ajustes como o Programa de Desligamento Voluntário (PDV) tem sido feito para enfrentar à forte concorrência com as fintechs.

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Almeida
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.