Itaú (ITUB4) aumenta participação acionária no CorpBanca para 39,22%

Itaú (ITUB4) aumenta participação acionária no CorpBanca para 39,22%
Itaú (foto: fachada)

O Itaú Unibanco (ITUB3; ITUB4) informou nessa sexta-feira (11), através de comunicado ao mercado, que adquiriu 5.558.780.153 ações de emissão do Itaú CorpBanca, por R$ 228 milhões. A aquisição aconteceu por meio da sua controladora ITB Holding Brasil Participações.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Nesse sentido, a participação do Itaú Unibanco no Itaú CorpBanca, passa de 38,14% para 39,22%. O comunicado ainda destacou que não houve alterações na governança do banco sediado em Santiago, no Chile.

O documento apontou que “essa transação decorre do exercício, pelo Corp Group, de uma opção de venda de ações (put option) prevista no acordo de acionistas do Itaú CorpBanca celebrado entre Itaú Unibanco e Corp Group e afiliadas em 1º de abril de 2016”.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Cabe lembrar que no último dia 20 de agosto, o Itaú Unibanco também aumentou sua participação acionária na Aliansce Sonae (ALSO3). De acordo com o comunicado ao mercado, a instituição financeira passou a deter uma fatia de 5,03% na empresa.

Resultados do Itaú no 2T20

O Itaú anotou lucro líquido recorrente de R$ 4,205 bilhões no segundo trimestre de 2020, contra lucro de R$ 7,034 bilhões registrado no mesmo período do ano passado, representando uma queda de 40,2%.

O lucro líquido contábil do banco somou R$ 3,424 bilhões no período, enquanto na mesma época em 2019 somava R$ 6,815 bilhões. Frente a isso, a queda equivale a 49,8%.

Já as receitas de serviços do Itaú chegaram a R$ 9,904 bilhões no segundo trimestre, representando uma queda de 7,8% a comparação anual.

Segundo o relatório, as despesas de PDD caíram de 5,8 bilhões no primeiro trimestre do ano para 4,7 bilhões no segundo trimestre. O Itaú explicou que a redução da despesa de PDD no trimestre “ocorreu no Brasil devido à menor necessidade de constituição de provisão para perdas neste trimestre, em relação ao primeiro trimestre de 2020, em que tivemos maior impacto da alteração do cenário macroeconômico em nosso modelo de provisionamento por perda esperada, a partir da segunda quinzena de março de 2020”.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião