Itaú (ITUB4) passa a deter 7,458% das ações ordinárias da Tegma (TGMA3)

Itaú (ITUB4) passa a deter 7,458% das ações ordinárias da Tegma (TGMA3)
Itaú (foto: fachada)

A Tegma (TGMA3) informou, via comunicado ao mercado, nessa quinta-feira (24) que o Itaú Unibanco (ITUB3; ITUB4) passou a deter 7,458% das ações ordinárias da operadora logística, o que equivale a 4.922.657 papeis.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

A operadora de logística explicou que recebeu um comunicado do Itaú Unibanco “informando que a quantidade de ações ordinárias da Tegma detida pelo conjunto de fundos de investimentos sob a gestão do Itaú Unibanco S.A., atingiu 7,458% das ações ordinárias (TGMA3) emitidas por essa Companhia, totalizando 4.922.657 ações”.

Além disso, o Itaú declarou que “tal participação não tem objetivo de alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da sociedade”.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Resultados da Tegma e do Itaú no 2T20

A Tegma obteve um prejuízo de R$ 4,4 milhões no segundo trimestre deste ano. O resultado reverte o lucro de R$ 32,5 milhões reportado no mesmo período de 2019.

Segundo a empresa, a receita líquida do período de abril a junho deste ano foi de R$ 130,1 milhões, uma queda de 60,8% na comparação anualizada. Além disso, de acordo com a Tegma, o prejuízo operacional (Ebit) foi de R$ 9,2 milhões, em função da queda da logística automotiva.

O Retorno sobre o Capital Investido (ROIC) no período foi de 30,4% — embora a companhia faça a ressalva de que, desconsiderando o crédito tributário do terceiro trimestre de 2019, o indicador seria de 21,5%. O número de veículos transportados, por outro lado, caiu 72% no trimestre, totalizando 56,6 mil.

O Itaú, por sua vez, anotou lucro líquido recorrente de R$ 4,205 bilhões no segundo trimestre de 2020, contra lucro de R$ 7,034 bilhões registrado no mesmo período do ano passado, representando uma queda de 40,2%.

O lucro líquido contábil do banco somou R$ 3,424 bilhões no período, enquanto na mesma época em 2019 somava R$ 6,815 bilhões. Frente a isso, a queda equivale a 49,8%.

Já as receitas de serviços do Itaú chegaram a R$ 9,904 bilhões no segundo trimestre, representando uma queda de 7,8% a comparação anual.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião