Destaque

IRB Brasil (IRBR3) indica novo vice-presidente de riscos

IRB Brasil (IRBR3) indica novo vice-presidente de riscos
O IRB Brasil (IRBR3) divulgou seus resultados trimestrais

O IRB Brasil Resseguros (IRBR3) comunicou ao mercado a indicação do novo vice-presidente executivo de riscos e conformidade, Carlos Guerra.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

De acordo com o documento, o novo executivo do IRB Brasil acumula quase 30 anos de experiência nas áreas jurídica, comercial, de controles internos, financeira, administrativa e previdenciária.

“A vice-presidência liderada por Guerra será composta pela vice-presidência não estatutária de Relações Institucionais, pelas gerências de riscos corporativos, de compliance e de suporte aos órgãos de governança, bem como passará a ser responsável, inclusive, pela diretoria jurídica da companhia”, informou a IRB.

Suno One: o primeiro passo para alcançar a sua independência financeira. Acesse agora, é gratuito!

Administrador e advogado de formação, Carlos Guerra é pós graduado em Mercado de Capitais e especializado em International Business.

O novo executivo tem passagens pela Seguradora DPVAT como diretor estatuário de Relações com Investidores; pelo Itaú Unibanco, na área de Previdência, e mais recentemente pela Prudential do Brasil como vice-presidente estatuário sênior, responsável pela gestão integral da operação de Vida em Grupo da empresa.

“As mudanças acima mencionadas foram efetuadas pela nova Administração do IBR Brasil Re, no intuito de fortalecer a estrutura de governança da companhia, com base nas melhores práticas internacionais de atendimento aos clientes e parceiros de negócios”.

IRB Brasil apresenta representação criminal sobre irregularidades contábeis

O IRB informou, na última segunda-feira (17), via fato relevante, que apresentou representação criminal ao Ministério Público Federal do Rio de Janeiro sobre irregularidades encontradas nas demonstrações contábeis da empresa. A companhia, entretanto, não disse, em seu comunicado, quem são os alvos da representação.

A companhia destacou que estão incluídas as irregularidades divulgadas em 18 de fevereiro de 2020, “conforme desvios e manipulações contábeis, entre outras irregularidades identificadas pelas investigações internas e forenses realizadas, que levaram ao refazimento das demonstrações financeiras do exercício de 2019, conforme divulgado no Fato Relevante de 29 de junho de 2020″.

No comunicado assinado por Werner Romera Suffert, vice-presidente executivo financeiro e de relações com investidores, o IRB Brasil informou que irá apresentar uma cópia da referida representação criminal à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e à Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), considerando, também, que as irregularidades e manipulações contábeis identificadas cuidavam de informações destinadas aos reguladores.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião