IRB Brasil (IRBR3) capta R$ 597,4 milhões com debêntures

IRB Brasil (IRBR3) capta R$ 597,4 milhões com debêntures
IRB (IRBR3) aprova nova política de remuneração

O IRB Brasil (IRBR3) informou, na noite da última quarta-feira (28), que concluiu a primeira emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da companhia. Com a operação, a resseguradora captará R$ 597,43 milhões.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Serão distribuídas 597.439 debêntures. Dessas, 450.439 serão da primeira série, com vencimento em outubro de 2023, e 147.000 da segunda série, com prazo de 2026. O valor unitário é de R$ 1 mil. Segundo o IRB, a emissão foi realizada nos termos da instrução 476/09 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), configurando uma oferta restrita.

De acordo com o fato relevante, os recursos levantados serão utilizados para reenquadrar a companhia nos critérios definidos pela Superindentência de Seguros Privados (Susep) e pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), com o intuito de uma maior cobertura de suas provisões técnicas e da margem adicional de liquidez regulatória. A companhia também visa fortalecer sua estrutura de capital.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!


A ideia inicial do IRB era captar até R$ 900 milhões com a operação, segundo o “Valor Econômico”, mas esse montante não foi atingido, uma vez que o preço unitário dos papéis de crédito privado foi definido por bookbuilding. A oferta foi coordenada por Bradesco BBI, Itaú BBA, Branco do Brasil (BBAS3) e XP, e não contava com garantia firme de colocação.

IRB tem prejuízo de R$ 65,4 milhões em agosto

Na última semana, em publicação de seu relatório periódico, o IRB informou que teve um prejuízo líquido de R$ 65,4 milhões referente ao exercício no mês de agosto.

De acordo com a resseguradora, se excluído o impacto dos negócios descontinuados, a companhia teria registrado um lucro líquido de R$ 73,8 milhões. A companhia informou que a divulgação atende às exigências do plano de contas exigido pelo órgão regulador e ressaltou que os dados presentes no relatório estão sujeitos a mudanças e não foram auditados.

De acordo com o relatório, o índice de sinistralidade, medido pela relação das despesas com indenizações sobre o faturamento de competência, ficou em 89,6% no período, revertendo a tendência observada no primeiro trimestre deste ano, quando foi registrada uma sinistralidade de 108,0%. A despesa de sinistro em agosto foi de R$ 593,8 milhões.

Além disso, a contribuição marginal, resultado de “underwriting” ou de subscrição, ficou negativo em R$ 99,3 milhões. A empresa atribuiu o resultado à elevada sinistralidade dos negócios descontinuados no valor de R$ 263,1 milhões.

Nesta quinta-feira (29), por volta das 13h, os papéis do IRB Brasil operavam com uma baixa de 1,64%, a R$ 5,99. As ações da empresa foram alvo de polêmica nas últimas semanas, após consecutivos questionamentos da B3 sobre oscilações atípicas.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião