Negócios

Indústrias Romi registra lucro líquido de R$ 27,89 milhões no 3º trimestre

0

A Indústrias Romi divulgou seu lucro líquido trimestral do período compreendido entre julho e setembro. A Romi teve alta de 75% no lucro, somando R$ 27,89 milhões, em relação ao mesmo período do ano passado.

Contudo, a Indústrias Romi registrou uma baixa no volume de entrada de pedidos. A queda foi de 12,8% no terceiro trimestre de 2019, para R$ 188,9 milhões em comparação com o igual período do ano passado.

De acordo com a empresa, as incertezas políticas e econômicas em relação à Argentina, ao Peru e ao Equador diminuíram a entrada de pedidos de fabricantes de máquinas e equipamentos no período entre julho e setembro.

O diretor da Romi, Luiz Cassiano Rosolen, afirmou que o número de pedidos da divisão Máquinas Romi desacelerou em 50% na América do Sul, no comparativo com o mesmo período de 2018.

Rosolen, porém, disse que o cenário no Brasil é de crescimento e retomada de projetos. Entretanto, mesmo com o crescimento dentro do Brasil, a empresa não conseguiu compensar a baixa nos outros mercados sul-americanos. “Desde junho foi possível notar o aumento das incertezas em alguns países que se refletiu na queda dramática dos pedidos”, afirmou o presidente da companhia em entrevista ao “Valor Econômico”.

Veja também: Blackstone registra lucro de US$ 779 milhões no 3T19

A entrada de pedidos da unidade de máquinas somou R$ 92,4 milhões, valor 15,2% menor do que o alcançado no mesmo período do ano passado e 20,4% menos que o do trimestre passado. Este setor é responsável pela fabricação de itens como tornos, centros de usinagem e injetoras de plásticos.

No acumulado do ano, até setembro, a Romi registrou um avanço de 1,3% nos novos pedidos, “refletindo basicamente as encomendas do mercado interno”, disse Rosolen.

No intervalo em questão, a receita financeira líquida da Indústrias Romi foi de R$ 1,6 milhão. A receita operacional cresceu 19,7%, para R$ 246,5 milhões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de R$ 35,5 milhões, alta de 48,7%.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.