Indústria de fundos anota resgates de R$ 16,2 bi no 1° semestre

Indústria de fundos anota resgates de R$ 16,2 bi no 1° semestre
Governo distribuirá R$ 7,5 bilhões, do lucro de R$ 11,3 bi do FGTS, entre os trabalhadores.

A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) informou nessa quarta-feira (8) que a indústria brasileira de fundos de investimentos encerrou o primeiro semestre desse ano com resgates líquidos de R$ 16,2 bilhões. O patrimônio líquido do setor totalizou 5,5 trilhões no período, apenas 0,3% abaixo do patrimônio de dezembro de 2019.

No boletim de fundos de investimentos, a Anbima destacou que “apesar da crise causada pela pandemia [de coronavírus (Covid-19)], a indústria de fundos se mostrou resiliente frente à forte volatilidade do mercado”.

Por sua vez, no mês de março, as saídas superaram as captações em R$ 113,8 bilhões, sendo assim 2,1% do total do patrimônio do setor no ano. De acordo com a Associação, o desempenho desse ano é superior em comparação a crise de 2008, visto que até o quarto mês os resgates líquidos de 2008 representaram 4,3% do patrimônio líquido pré-crise.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Contudo, junho foi o primeiro mês de captação líquida positiva. No mês, foi anotado uma captação líquida positiva de R$ 50,1 bilhões. Em contrapartida, abril se apresentou como o pior mês, já que anotou saques de R$ 84,8 bilhões.

De acordo com o relatório, a classe renda fixa anotou saída líquida de R$ 95,2 bilhões no semestre, o pior resultado da indústria. O montante é equivalente a 1,72% do patrimônio do setor.

Além disso, o relatório apontou que o Ibovespa perdeu 17,8% no primeiro semestre do ano, enquanto as ações livre, finalizou junho com variação negativa de 12,33%.

Em relação aos multimercados, quase todos os tipos anotaram ganho no período. O documento ainda destacou que a classe investimento no exterior ganhou de 5,82% no período.

Indústria de fundos acumulou resgates de R$ 33,1 bi até 19 de junho

A (Anbima) informou nessa em meados de junho que a indústria de fundos acumulou resgates de R$ 33,1 bilhões desde o início do ano, até 19 de junho. O montante equivale a menos de 1% de todo o patrimônio líquido.

Segundo o relatório da Anbima, os fundos se investimentos anotaram uma captação líquida positiva de R$ 34,5 bilhões, no período entre os dias 1 e 19 de junho. O montante resulta de R$ 420,9 bilhões de aplicações, ante a R$ 386,4 bilhões de resgates.

Veja também: Fundos de investimento têm captação líquida de R$ 1,4 bi

Além disso, a associação indicou que os fundos que apresentaram maior desempenho entre os dias 15 e 19 desse mês, foram os de multimercados, alcançando R$ 9,9 bilhões de captação líquida positiva. Vale destacar que a movimentação foi centrada em um aporte de um só fundo de R$ 5,6 bilhões.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião