Índices futuros de NY em alta; bolsas europeias operam instáveis

Índices futuros de NY em alta; bolsas europeias operam instáveis
As bolsas mundiais iniciaram a semana de forma pessimista nesta segunda-feira (26), temerosas com o coronavírus.

Os mercados internacionais apresentam valorização nesta terça-feira (14). Os índices futuros de Nova York operam em alta, assim como encerraram as bolsas asiáticas. O mercado europeu opera de forma distinta.

Por volta das 7h10, os índices norte-americanos apresentavam valorização em seus indicadores. O futuro Dow Jones tinha alta de 1,18% e o S&P 500 futuro subia 1,03%. Por sua vez, a Nasdaq operava a +1,37%.

Garanta acesso gratuito à eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas com um único cadastro. Clique para saber mais.

Os indicadores acionários globais estão monitorando os números de contágios do novo coronavírus (covid-19) no atual epicentro do mundo, os EUA. Os dados atuais apresentam que o novo vírus ultrapassou 550 mil pessoas contaminadas, mais do que em qualquer país, enquanto o total de mortes avançou para 22 mil.

Além disso, o mercado norte-americano está atento a divulgação dos resultados trimestrais dos bancos JP Morgan e Wells Fargo, e a indústria Johnson & Johnson.

Na Europa, os índices das bolsas operam de forma distinta, após não abrirem na última segunda (13), em razão do feriado de Páscoa. O Reino Unido operava em queda de 0,51% e França subia 0,02%. Na Itália a bolsa valorizava 0,39% e Alemanha alta de 1,05%.

Os investidores europeus estão atentos se haverá uma política de afrouxamento de restrições ao isolamento social no continente. Os principais países da região afetados pelo novo vírus, Itália e Espanha, informaram que conforme observado por seus especialistas os números de contágios e morte vem sinalizando uma desaceleração.

Bolsa em queda livre!? Aproveita as maiores oportunidades da bolsa brasileira com nosso acesso Suno Premium

As  bolsas asiáticas fecharam as negociações em alta. A bolsa da Coreia do Sul encerrou o pregão com uma valorização de 1,72%%. Na China, o principal índice das ações das bolsas, Xangai, terminou o dia em alta de 1,59%. A bolsa do Japão avançou 3,31%. A bolsa de Hong Kong registrou +0,56%. .

A região asiática está reagindo aos indicadores da China de exportações e importação, o que demonstra os impactos do coronavírus na segunda maior economia do mundo.

De acordo com a Administração Geral das Alfândegas chinês, as exportações caíram 6,6% e as importações 0,9% no mês de março. A previsão dos economistas era de que cairiam 14% e 9,5%, respectivamente.

O Petróleo WTI recuava 2,05%, sendo negociado a US$ 21,97 o barril. Por sua vez, o Petróleo Brent caía 1,26%, a US$ 31,34 barril.

O medo do avanço da pandemia que assola o mundo preocupa os investidores, que procuram ativos livres de risco ou menos arriscados, como os títulos públicos norte-americanos e o dólar. A moeda estadunidense apresenta forte valorização frente às moedas emergentes, o que se reflete nos índices futuros mundiais.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião