Inclusão financeira ainda é desafio no Brasil, diz OCDE

Inclusão financeira ainda é desafio no Brasil, diz OCDE
Inclusão financeira ainda é desafio no Brasil, diz OCDE

De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a inclusão financeira ainda é um desafio no Brasil. Pesa, sobretudo, o fato de que 30% da população economicamente ativa não tem conta bancária e faz a maioria dos pagamentos em dinheiro, declarou a entidade nesta segunda-feira (26).

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Ao falar sobre o setor os avanços nos serviços digitais no País, sob a ótica financeira, a OCDE informou que ainda não há uma difusão ampla no Brasil, o que consequentemente prejudica o avanço do e-commerce. Citando ainda como exemplo, os boletos bancários, que são usados por metade dos compradores, o que lhes dá a liderança entre os métodos de pagamentos mais utilizados no e-commerce brasileiro.

“Os consumidores pagam em dinheiro nos bancos, farmácias conveniadas e caixas eletrônicos e, então, enviam o comprovante de pagamento para a empresa, com consequências no ritmo do negócio, uma vez que o boleto demora alguns dias para ser processado”, informa o relatório.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Contudo, segundo a OCDE, a população desbancarizada no Brasil, serve de trampolim para startups do setor financeiro (fintechs), se utilizando como exemplo o Mercado Livre, que introduziu seu próprio sistema de pagamentos, o Mercado Pago.

Além disso, o relatório também fala sobre o novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, o Pix, que será implementado em novembro. “O pagamento instantâneo oferecerá uma alternativa rápida e segura para pagamentos e, portanto, espera-se que apoie o crescimento do e-commerce”, avalia a OCDE.

PIB mundial desacelera enquanto o Brasil se fortalece, aponta OCDE

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) anunciou que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro continuou se fortalecendo no mês de agosto enquanto outras grandes potências mundiais apresentam o ritmo oposto, de desaceleração. As informações foram divulgadas nessa terça-feira (8) segundo Indicadores Compostos avançados (CLIs) feitos pela organização.

Dentre os dados obtidos de todas as principais economias da OCDE, o Brasil foi um dos únicos países a obter um resultado positivo para o mês de agosto, apontando para uma expansão do PIB, representado por 100,4 pontos no índice.

Saiba Mais: PIB mundial desacelera enquanto o Brasil se fortalece, aponta OCDE

Vale ressaltar que o índice apresenta uma perspectiva do ciclo econômico dos países, ou seja, os valores indicados não medem o grau de crescimento da atividade econômica.

De acordo com a OCDE a magnitude dos CLIs deve ser entendida como uma “indicação da força do sinal e não como uma medida do grau de crescimento da atividade econômica”.

Com informações do Estadão Conteúdo

 

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião