Imóveis

IGP-M desacelera a 0,45% em maio, mas acumula alta de 7,64% em 12 meses

0

De acordo com os dados divulgados pela Fundação Getulio Vargas (FGV), nesta quinta-feira (30), o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 0,45% este mês. A taxa é inferior a de abril, quando foi 0,92%.

No ano anterior, o IGP-M havia registrado 1,38% no mês e acumulava uma alta de 4,26% em 12 meses. Já com o resultado deste ano, acumula uma alta de 3,56% e no ano de 7,64%.

O IGP-M é um índice usado como referência para contratos de aluguel, reajustes de tarifas públicas e planos e seguros de saúdes. O medidor é formado por outros três indicadores: Índice de Preços por Atacado- Mercado (IPA-M), Índice de Preços ao Consumidor – Mercado (IPC-M) e Índice Nacional do Custo da Construção – Mercado (INCC-M).

IPA-M

Este índice tem peso de 60% no IGP-M. O indicador teve um aumento de 0,54% em maio. Em abril, havia registrado alta de 1,07%. Na análise por estágios de processamento, a taxa do grupo Bens Finais variou 0,01% em maio, contra 1,25% no mês anterior.

Saiba Mais: IGP-M: Inflação do aluguel desacelera em abril mas fica em 0,92%

O principal índice foi o subgrupo alimentos in natura, que passou de 0,97% para -7,77%, em comparação de mesmo período.  Já o índice relativo Bens Finais, que exclui os subgrupos alimentos in natura e combustíveis para consumo, subiu 0,48% em maio, após variar 0,84% no mês anterior.

IPC-M

Este índice tem o peso de 30% sobre o IGP-M. Esse indicador subiu 0,35% em maio após aumento de 0,69% um mês antes. Das oitos classes de despesas componentes do índice, seis registraram recuo em suas taxas de variação.

Saiba Mais: IGP-M: ‘Inflação do aluguel’ acelera de fevereiro para março, diz FGV

A principal contribuição foi do grupo Alimentação que registrou 0,88 este mês e -0,12% no mês de abril. Ademais, o item “hortaliças e legumes” passaram de 9,41% para -0,13%.

INCC-M

Este índice tem o peso de 10% no IGP-M. Esse indicador subiu 0,09% em maio. No mês passado a variação foi de 0,49%. Os três grupos pertencentes registraram as seguintes variações:

  • Materiais e Equipamentos (0,71% para 0,20%);
  • Serviços (0,53% para 0,09%);
  • e Mão de Obra (0,33% para 0,01%).

O IGP-M sofre influências da oscilações do dólar. Ademais, é baseado nas cotações internacionais de produtos primários, como commodities e metais.

Compartilhe a sua opinião

Poliana Santos
Poliana Santos escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na Rádio Gazeta AM, onde era responsável pela produção do programa Bom Dia Gazeta. É estudante da Faculdade Cásper Líbero.