Negócios

iFood firma acordo de compra com empresa de inteligência artificial

0

O aplicativo de entrega de comida iFood firmou um acordo de compra de uma empresa de inteligência artificial e big data de Minas Gerais, Hekima. A informação foi divulgada pelo jornal “Folha de S.Paulo”.

A aquisição da empresa mineira faz parte da estratégia de tornar o iFood líder de inteligência artificial na América Latina. O plano é que o aplicativo compreenda as características e preferências de cada cliente.

“Estamos transformando a alimentação. Há pouco tempo, o delivery era feito por linha telefônica. No futuro, vai ser tão prático e a logística, tão boa, que vão questionar se vale a pena ter cozinha em casa. Para isso, precisamos conhecer o cliente no detalhe”, disse o vice-presidente de inovação do iFood, Bruno Henriques, ao veículo jornalístico.

A Hekina se diz uma empresa que desenvolve e aplica tecnologias de computação cognitiva, para transformar dados em informação, com o objetivo de que as empresas contratantes melhorem sua performance de negócios. A compra, que não teve o valor divulgado, segundo Henriques consiste em consolidar uma equipe de especialistas diante da escassez de profissionais da área no Brasil.

“Estamos trazendo pessoas que são realmente do ramo, da academia, com experiência na área. Aqui no Brasil se estima que tenha menos de 600 pessoas com essa formação”, afirmou o vice-presidente.

Além do avanço de compreender as preferências dos clientes, o aplicativo está investindo para que entregas sejam feitas por meio de drones e veículos autônomos.

iFood anuncia uso de robôs para entrega de comida em 2020

O gerente de inovação logística do iFood, Fernando Martins, disse, em outubro do ano passado, que a empresa utilizará robôs para o processo de entrega

O aplicativo iniciará os testes com robôs em janeiro de 2020. No entanto, a previsão é que sejam utilizados somente no segundo semestre deste ano. A empresa brasileira Synkar está desenvolvendo as máquinas.

Confira Também: iFood anuncia Fabrício Bloisi, fundador da Movile, como novo presidente

Os robôs serão utilizados somente em shoppings centers ou condomínios. A máquina será utilizada para buscar o pedido na praça de alimentação e levar até o motorista, que finalizará a entrega. Dessa forma, a empresa pretende reduzir o tempo de entrega.

“O motorista também pode levar a encomenda até um condomínio sem precisar entrar na área. O robô leva até a casa da pessoa e otimizamos a entrega”, explicou o gerente sobre o novo serviço do iFood.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Poliana Santos
Poliana Santos escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na Rádio Gazeta AM, onde era responsável pela produção do programa Bom Dia Gazeta. É estudante da Faculdade Cásper Líbero.