Ibovespa inverte e opera em queda; ações de shoppings em forte alta

Ibovespa inverte e opera em queda; ações de shoppings em forte alta
As bolsas mundiais operam no vermelho na manhã desta quarta-feira (21), à espera do novo pacote de estímulos norte-americano.

O Ibovespa inverteu o sentido e opera em leve queda na manhã desta quarta-feira (16). O mercado segue de olho na Super Quarta, dia de definição da política monetária nos Estados Unidos e no Brasil. Além disso, em função da expectativa por uma vacina que combata a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), empresas operadoras e adminstradoras de shopping centers, assim como ligadas ao turismo, operam em alta.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Por volta das 12h15, a cotação do Ibovespa caía 0,15%, para 100.148,36 pontos. O mercado espera que o Federal Reserve (Fed) não altere, nesta quarta-feira, a taxa de juros dos Estados Unidos, que está entre 0% e 0,25% desde março. Porém, ficam no aguardo das novas perspectivas da autoridade monetária para com a economia do país nos próximos meses, em resposta ao forte impacto da pandemia.

No Brasil, especialistas do mercado financeiro aguardam a manutenção da taxa básica de juros da economia (Selic), que está em 2%. O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto disse há algumas semanas que, se ainda existe algum espaço para a política monetária por meio da Selic, ele é pequeno.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

O destaque do pregão desta manhã fica por conta da BR Malls (BRML3), que opera em alta de 3,68%, com suas ações cotadas a R$ 10,12. Empresas do mesmo segmento, como Multiplan (MULT3) e Iguatemi (IGTA3) também se destacam, com altas de 3,19% e 2,99%, respectivamente.

Outro destaque fica por conta da CVC (CVCB3), que apresenta uma alta de 3,03%. O mercado vê com uma maior possibilidade a chegada de uma vacina no País ainda neste ano. Segundo o CEO da Pfizer, uma das empresas que testes mais avançados, Albert Bourla, a vacina contra a Covid-19 apresenta efeitos colaterais leves e moderados e pode ser disponibilizada aos Estados Unidos ainda em 2020. O medicamento está sendo produzido em parceria com a alemã BioNTech.

Por outro lado, o índice é pressionado pela queda de 2,8% da Vale (VALE3) — a empresa possui uma fatia superior a 10% do Ibovespa. Recentemente, a empresa informou que pagaria dividendos e juros sob capital próprio (JCP) a seus acionistas, além de pagar US$ 5 bilhões em linhas de crédito rotativo.

Também são destaques negativos a Marfrig (MRFG3) e a Suzano (SUZB3), empresas que trabalham com commodities, que recuam 3,92% e 3,21%, respectivamente. A Klabin (KLBN11) também cai, a -2,51%.

Ações mais negociadas do dia

Por volta das 12h10, a bolsa brasileira registrava um volume financeiro total de R$ 6,93 bilhões. Confira quais são as empresas mais negociadas do Ibovespa agora:

Última cotação do Ibovespa

De forma distinta ao Ibovespa hoje, o índice acionário encerrou as negociações na última terça-feira com uma leve alta de 0,02%, a 100.297,91 pontos.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião