Ibovespa opera no vermelho influenciado pelo exterior; PetroRio cai 6%

Ibovespa opera no vermelho influenciado pelo exterior; PetroRio cai 6%
O Ibovespa abriu em alta nesta terça-feira (15), a exemplo do bom humor observado nos mercados no exterior.

O Ibovespa estende o pregão no vermelho na manhã desta terça-feira (8), influenciado pela queda do mercado norte-americano. Por volta das 12h15, o índice caía 1,08%, para 100.150,66 pontos, assim como o S&P 500, que recuava 1,62%. A Nasdaq, bolsa de tecnologia estadunidense, operam em queda de 2,08%.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

A queda do mercado dos Estados Unidos está ligada à uma forte onda vendedora das empresas de tecnologia. Nesta manhã, a Apple, que atingiu um valor de mercado de US$ 2 trilhões nas últimas semanas, opera em queda de 3,32%. A Tesla, por sua vez, tomba 13,88%. Por aqui, a cotação do Ibovespa é puxada pra baixo por PetroRio (PRIO3) e Petrobras (PETR3), que recuam 6,47% e 4,33%, respectivamente.

Esse é o primeiro pregão em que a PetroRio faz parte da composição da carteira teórica do Ibovespa. A companhia é a 63ª empresa dentre as 77 que compõem o índice. A empresa, em comunicado ao mercado, disse que “acredita que a entrada em novos índices é resultado do intenso trabalho da sua equipe em ampliar sua participação, relevância e exposição no mercado nacional e internacional”. A EzTec (EZTC3) foi a outra inclusão realizada pela B3 (Brasil, Bolsa, Balcão).

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

A Petrobras, por sua vez, recebeu do Supremo Tribunal Federal (STF) a confirmação da manutenção da validade do decreto que permite a venda blocos de petróleo sem licitação. A Corte manteve, por seis votos a quatro, a eficácia do decreto 9.355, editado no governo Michel Temer em abril de 2018, que estabelece regras para a cessão de direitos de exploração, desenvolvimento, produção de petróleo e gás pela Petrobras.

Por outro lado, a Azul (AZUL4) é o destaque positivo desta manhã, com um avanço de 6,1%. A forte alta das ações da companhia aérea seguem o movimento de outras empresas ligadas ao setor, como a CVC (CVCB3), que avança cerca de 2%, e a Gol (GOLL4), que apresenta uma alta de 3,8%.

A Gol, inclusive, apresentou, na última segunda-feira (7), um crescimento de 19,8% na demanda por voos domésticos em agosto, em relação ao mês anterior. A oferta (ASK) avançou 17,8% na mesma comparação. A companhia também informou que a taxa de ocupação nos voos foi de 79,4% no mês. A empresa não operou voos internacionais no mês passado.

A Hapvida (HAPV3) também se destaca neste pregão, com um avanço de 4,04%, após ter apresentado um pacote de aquisições as regiões Sudeste e Centro-Oeste. O destaque é a compra do Grupo Promed, por R$ 1,5 bilhão, fazendo com que a companhia entre em Belo Horizonte com uma fatia de 11% do market share local.

A empresa também adquiriu o Hospital Materno Infantil Sinhá Junqueira, em Ribeirão Preto, em São Paulo, e a carteira de beneficiários da Samedh – Multi Saúde – Assistência médica e Hospitalar Ltda., pela subsidiária Hapvida Assistência Médica Ltda. A companhia salientou que todas as aquisições estão pendentes de apreciação e aprovação pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Papéis mais negociados do dia

Confira quais ações são as mais negociadas em termos de volume financeiro no Ibovespa agora, por volta das 12h15:

Última cotação do Ibovespa

De forma distinta ao Ibovespa hoje, o índice acionário encerrou as negociações na última sexta-feira com uma alta de 0,52%, a 101.241,73 pontos.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião