Ibovespa abre em leve alta; relatório de inflação e Renda Cidadã no radar

Ibovespa abre em leve alta; relatório de inflação e Renda Cidadã no radar
O Ibovespa abriu em leve alta nesta quinta-feira (24), de olho no relatório de inflação do Banco Central (BC).

O Ibovespa abriu em leve alta nesta quinta-feira (24), de olho no relatório de inflação do Banco Central (BC) e no novo programa social do governo de Jair Bolsonaro. O mandatário deu o aval para a criação do Renda Cidadã, que substituirá o Bolsa Família.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Por volta das 10h10, a cotação do Ibovespa subia 0,05%, para 95.785,63 pontos. O Banco Central, por meio do Relatório Trimestral de Inflação (RTI), atualizou suas projeções para o desempenho da economia brasileira neste ano. Segundo a autoridade monetária central do País, o Produto Interno Bruto (PIB) cairá 5% em 2020, frente a uma estimativa por um tombo de 6,4% no relatório divulgado em junho.

Segundo o documento divulgado, a projeção para a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) — indicador que calcula o volume de investimento produtivo na economia — neste ano, foi de -13,8% para -6,6%. Ademais, o BC também disse que não pretende elevar a taxa básica de juros da economia (Selic), a menos que as expectativas de inflação estejam próximas da meta.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

O BC disse que existe uma “assimetria em seu balanço de riscos”; por um lado, é observado um nível de ociosidade da atividade econômica que pode produzir baixa inflação, enquanto de outro lado as políticas fiscais em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19) podem causar aumento de preços.

O mercado também segue de olho na situação fiscal do País, agravada pela crise gerada pela pandemia. Na última quarta-feira (23), o presidente Jair Bolsonaro deu o aval para o relator da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Pacto Federativo, Márcio Bittar, criar o substituto do Bolsa Família: Renda Cidadã.

O certo de atuação social do programa criado pelo governo petista, que alcança 14 milhões de famílias e gera um custo anual de R$ 32 bilhões, será ampliado no novo programa. No entanto, a fonte dos recursos para o maior gasto não foi confirmada. Nesse sentido, o volume de capital necessário para a criação do Renda Cidadã dependerá do valor individual do benefício.

O presidente gostaria de manter um valor próximo dos R$ 300, atual quantia do auxílio emergencial, criado para o combate aos efeitos da pandemia. Em função disso, tanto no Legislativo como no governo, o intuito é inicialmente não dar detalhes sobre o novo programa.

Ainda no âmbito político econômico, os investidores averiguam a possibilidade da criação de um novo imposto pelo governo. A Câmara dos Deputados está em negociações com o governo para que a aprovação da reforma tributária seja realizada seguida da criação de uma nova CPMF, com a desoneração da folha de pagamentos.

O presidente da Casa, Rodrigo Maia, no entanto, é reticente à ideia da criação do novo imposto. Na última quarta-feira, o ministro da economia Paulo Guedes citou a jornalistas a criação de “tributos alternativos” para garantir a desoneração da folha de pagamentos.

Giro corporativo

A CVC (CVCB3) informou, na última quarta-feira, que tem implementando com sucesso os planos para preservação de caixa e redução de custos, estando preparada para a retomada integral de suas operações, com 1.200 lojas abertas e equipes trabalhando remotamente.

Segundo a empresa, em 22 de setembro, o saldo de caixa e equivalentes de caixa totalizava, aproximadamente, R$ 1,526 bilhão. A operadora ressaltou, ainda, que a maior parte de seu endividamento tem vencimento de médio e longo prazos. De um endividamento total na ordem de R$ 2 bilhões, apenas R$ 600 milhões vencem em novembro deste ano e a companhia está avaliando alternativas de captação com os investidores e credores.

A Rede D’or informou, na manhã desta quinta-feira, que convocou seus acionistas para uma Assembleia Geral Extraordinária para a deliberação de algumas matérias. Entre elas, está a oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da rede, levando a companhia ao Novo Mercado, mais alto nível de governança da Bolsa de Valores de São Paulo (B3).

O grupo hospitalar buscará levantar entre R$ 12 bilhões e R$ 15 bilhões em sua abertura de capital. Isso faria com que o valor de mercado da rede chegasse a aproximadamente R$ 100 bilhões. A oferta está prevista para acontecer no mês que vem.

Mercados no exterior

Confira o desempenho dos principais índices acionários no exterior, além do Ibovespa agora:

  • Nova York (S&P 500) futuro: -0,71%
  • Londres (FTSE 100): -0,82%
  • Frankfurt (DAX 30): -0,36%
  • Paris (CAC 40): -0,61%
  • Milão (FTSE/MIB): +0,16%
  • Xangai (SSE Composite): -1,72% (fechada)
  • Tóquio (Nikkei 225): -1,11% (fechada)

Última cotação do Ibovespa

De forma distinta ao Ibovespa hoje, o índice acionário encerrou as negociações na última quarta-feira com uma queda de 1,6%, a 95.734,82 pontos.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião